PUBLICIDADE
Notícias

Bancada da "Menoridade" leva vantagem

12:00 | 03/06/2015
Com todas as demandas de aliados atendidas na Câmara, o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), vai cobrar a fatura para aprovação da PEC 171, que reduz a maioridade penal para 16 anos. Conta com uma poderosa bancada conservadora, liderada por delegados de polícia eleitos, e que fazem coro diariamente no plenário. Eles foram líderes de votações em seus Estados – uma prova de que atendem aos anseios da população. Entre eles, os Delegados Valdir (PSDB-GO), Eder Mauro (PSD-PA), Edson Moreira (PTN-MG); o ex-policial Alberto Fraga (DEM-DF), o militar Jair Bolsonoro (PP-RJ) e o filho, o agente federal Flávio Bolsonaro (PP-SP).
 
De pai para filho
O Planalto vai pagando a fatura com a base. O novo presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares é Newton Lima Neto, filho do federal homônimo do PT paulista. 
 
Fui ali, volto já
O líder do PT, Sibá Machado (AC), levou comitiva do Estado para Florianópolis, para conhecer a Fundação Certi, que reúne as maiores incubadoras de ciência & tecnologia.
 
Acre tecnológico
Sibá sonha em transformar o Acre no reduto de tecnologia do País, e pretende levar um braço da Certi para Rio Branco, a fim de oferecer cursos de capacitação.
 
E agora, ministro?
Tiago Cedraz, o filho do presidente do TCU, ministro Aroldo, citado na Coluna por advogar para Itaipu – que agora será fiscalizada pelo... TCU, caiu em desgraça na mídia. Segundo O Globo, foi mencionado na delação de Ricardo Pessoa da UTC na Lava Jato. Agora é suspeito de passar informações privilegiadas do tribunal para os empreiteiros. 
 
Não aprendem 
Em 2013 uma estrangeira abalou Brasília ao protagonizar discriminação racial contra manicure. Passado o episódio, tem gente que ainda não aprendeu. O MP do DF já ofereceu 46 denúncias de injúria racial só neste ano. 
 
Casal 20
Esposa do ex-deputado Alexandre Santos eleita para sua vaga, Soraya, tornou-se maior ativista feminina na Casa. Está em campanha ofensiva pela emenda que fixa cota de mulheres no Congresso. Convenceu dez deputados a gravarem vídeo de apoio à emenda
 
Só no café
Dizem aliados e adversários que Soraya (PMDB-RJ) se mostra melhor articulista que o marido, que hoje vaga pelo plenário e no Cafezinho reencontrando amigos.
 
Farra das passagens
Até hoje não há decisão do TCU sobre requerimentos dos ex-deputados Fernando Ferro e Amauri Teixeira, que pediram reembolso à União de viagens dos ministros do STF. 
 
Dois lances
O federal Sérgio Souza (PMDB-PR) acredita que o Senado vai referendar a Câmara sobre a reforma no ponto polêmico: ‘É irresponsabilidade não votar algo sobre financiamento. Tem que regular o privado. O que é público está regulado’. A conferir.
 
Tragédia familiar
A família do pai das irmãs envolvidas no assassinato do militar do Exército em Brasília está preocupada com sua saúde. Uma das acusadas era a esposa. O veterano, pioneiro da Cavalaria Presidencial, está abalado. A arma usada no crime era presente dele à vítima. 
 
Los hermanos
Uma delegação brasileira foi para Havana hoje, e fica em Cuba até domingo. Entre eles o senador estreante (e feliz da vida) Hélio José (PSD-DF). É a sua primeira missão internacional. Vai debater no Parlamento Latino equidade de gênero e saúde.
 
Carioquices
O senador Lindbergh Farias e o deputado Luiz Sérgio, relator da CPI da Petrobras, travam velada disputa nas hostes do PT fluminense pelo poder na legenda. Lindbergh está em baixa com o partido – suspeito na Lava Jato e na contramão do Ajuste fiscal.
 
Na moita 
Luiz Sérgio vê chances de ser indicado pelo PT à vaga ao Senado, no lugar de Lindbergh, numa chapa com o PMDB.
 
Folguinha 
A semana parlamentar esfriou após meses de pautas intensas e polêmicas. Dezenas de deputados e senadores viajaram em missões oficiais, que não deixam de ser passeios.
 
Ponto Final
UTC ou TCU? A ordem das siglas não altera a suspeita....

Com Equipe DF, SP e Nordeste
TAGS