PUBLICIDADE
Notícias

Igreja faz apelo contra ideologia de gênero nas escolas

12:00 | 31/05/2015
A Igreja entrou para valer nos últimos dias no debate dos planos municipais de educação. Padres foram orientados por carta do secretário-geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner, bispo auxiliar do DF. Ele alertou que os planos estavam em finalização sem a participação dos pais e da própria Igreja, o que, segundo ele, fazia-se necessário para tentar barrar a ideologia de gênero nas escolas. No bojo, a preocupação com a linha liberal de professores e entidades que abordam orientação sexual e ideologia partidária nas aulas. O apelo surge às vésperas de o STF iniciar audiências para decidir sobre o ensino religioso nas escolas.

Urgência
Pelo prazo do MEC, os municípios tinham até a última sexta para aprovar seus planos. O bispo pediu que os párocos e pais cobrem agora posição dos vereadores.

Chamado
‘Urge uma ação de nossa parte, como Bispos’, disse Steiner, na carta. ‘A não participação da sociedade na escolha do modelo fere o direito das famílias’.

Dedo na tomada
Não é só o aumento da conta de luz que preocupa Dilma. Funcionários do setor elétrico federal, ligados à CUT, organizam paralisação por desencontros no reajuste salarial.

Os Pinto Rola
O deputado Fernando Monteiro (PP-PE) tem fixação pelos Pinto Rola (sem trocadilhos, respeitemos) ou a família deve explicações. Monteiro apresentou nove requerimentos à CPI da Petrobras para quebra de sigilos e convocações para depor quatro membros da família: os Geraldo Cabral (Filho e Neto), Marcos e Alexandre, todos Pinto Rola.

Nós pagamos
Não é só a Procuradoria da Fazenda que ocupa edifício com aluguel milionário na Asa Norte. Em tempo de crise na economia e cortes no Orçamento, há outros órgãos da União alugando as torres recém-construídas pela Confederação Nacional do Comércio.

Trilhos da discórdia
O federal Heráclito Fortes (PSB-PI) está de boa intenção, mas arrumou uma encrenca dupla. Apresentou projeto para batizar de ‘Governador Eduardo Campos’ a Ferrovia Transnordestina. Primeiro, nem foi concluída. E outra, quem manda na estatal é o ex-desafeto do finado Campos, Ciro Gomes.

Descarrilada
O deputado Júlio César (PSD-PI), dos maiores estudiosos das obras federais, passou lupa nas obras e repasses da Transnordestina. A situação é de descarrilar locomotivas.

Garoto de Ipanema
Sérgio Cabral, o ex-governador do Rio, anda na moita. Montou escritório no Leblon, perto de casa, e virou consultor de mandatários e políticos com agenda suprapartidária.

Blindagem
Presidente da Associação Nacional dos Empregados da Infraero (Anei), o servidor Alex Fabiano Costa registrou documento em cartório no qual relata temer pela sua vida e da namorada, também funcionária. Por denunciar supostas irregularidades na estatal.

Taxiando
A Anei faz pressão no Congresso para que parlamentares apresentem uma CPI da privatização dos aeroportos, ‘a fim de dar ampla publicidade ao pedido de socorro dos cerca de 13 mil trabalhadores, indignados com o descaso’, informa o servidor.

Mistério mental
Os altos índices de suicídio na população de Porto Alegre e Manaus chamaram a atenção da deputada Shéridan (PSDB-RR). Ela quer fazer audiências públicas nas capitais com especialistas e ter acessos a dados para descobrir o motivo.

Outra do Mujica
Após complicar o ex-presidente Lula sobre o mensalão, em sua autobiografia, o ex-presidente uruguaio Pepe Mujica provocou curiosidade no deputado Jair Bolsonaro. Insinua na obra que o golpe no Paraguai contra Fernando Lugo teve interesses diretos do Brasil e da Venezuela – que assim foi aceita como membro permanente do Mercosul

No ar
Foi o suficiente para Bolsonaro apresentar requerimento para o Ministério da Defesa. Quer saber se houve voos de aviões da FAB para Montevidéo em junho de 2012.

Radicalizou
O PLP 91/15 da deputada Geovania de Sá (PSDB-SC) propõe a proibição de financiamento do BNDES para obras no exterior. Difícil passar.

Ponto Final
O líder do PT, Sibá Machado (AC), quase foi vaiado na quarta à noite durante votação da reforma política. Quis parar a votação porque alegou não ter reunido a bancada a tempo para discutir uma emenda.

Com Equipe DF, SP e Nordeste
TAGS