PUBLICIDADE
Notícias

Planalto e BB em alerta com alta inadimplência

12:00 | 24/03/2015
A equipe econômica da presidente Dilma entrou em alerta com informações de que, no balanço do Banco do Brasil a ser divulgado em maio, a inadimplência das famílias cresceu consideravelmente, acompanhando o cenário já radiografado por institutos aferidores. Embora no relatório de dezembro o BB informe que tem lastro para cobertura, os índices que serão revelados são alarmantes no comparativo dos últimos doze meses. O cenário anterior indicava isso: De dezembro de 2013 para 2014, o ‘Risco Médio’, principal indicador do crédito no banco, teve leve alta de 3.56% para 3,75%.

Cautela
No relatório anual do BB do fim de 2014, foi registrado que a Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (PCLD) apresentou aumento de 15,4% em relação a 2013.

Meio Brasil
Dados do BC, FGV e IBGE já mostraram ano passado o Endividamento Familiar, com saldo em atraso superior a 90 dias, em 45,4%. Ou seja, metade dos clientes do País.

2014, o mistério
A inadimplência bancária cresceu significativamente (7%) em quatro anos. Era de 38,6% (2010), 41,5% (2011), 43,6% (2012) e 45,4% em 2013.

A conferir
Segundo o BB, ‘historicamente o banco apresenta índice de inadimplência inferior ao do Sistema Financeiro Nacional’. A assessoria destacou tabelas comprobatórias.

Mistério de Chalita
O secretário de Educação da cidade de São Paulo, Gabriel Chalita, esteve em Brasília na quinta-feira, um dia após a demissão de Cid Gomes do Ministério da Educação. Chalita voltou para casa na sexta pela manhã, no voo 3705 (JK-Congonhas). A sua aparição na capital federal, sem agenda revelada, causou rumores de que vá assumir o MEC.

Mas..
Não houve agenda com a presidente Dilma, tampouco com o vice, Michel Temer, que estava em São Paulo no dia. E a bancada do PMDB, da qual Chalita faz parte como deputado licenciado, já avisou que não quer indicar ninguém para a pasta. Embora seja um sonho do educador, doutor na área e autor de dezenas de livros.

‘Facul’s’ explicam
Mas por quê o MEC é alvo de cobiça dos grandes partidos, cabe a pergunta ao leitor. Não é apenas o gordo orçamento. A Educação virou um grande filão do mercado. É o MEC quem decide pela abertura de faculdades e autorização de novos cursos.

FIE$ também
, além do FIES, o financiamento estudantil que engorda o caixa dessas instituições. Tem muito político dono de faculdades Brasil adentro.

Soltou o balão
O escancarado afago à presidente Dilma é ensaio. O governador tucano Marconi Perillo pode ir para o PSD para se lançar a presidente, caso Aécio se confirme no PSDB.

Termômetro popular
De um senador da base que desfila na política desde que Dom Pedro soltava pipa: ‘O voto de 2018 será o anti-PT’, explica, sobre as avançadas negociações de oposicionistas e governistas contra o partido, Lula e a presidente Dilma.

Meia-volta volver!
O ex-Autoridade Pública Olímpica Fernando Azevedo, general do Exército que assumiu o Comando Militar do Leste (Rio), fez a limpa na APO. Exonerou todos os militares levados para a sua gestão, e praticamente esvaziou os principais cargos.

Girando a roleta..
Caiu nas mãos do senador Antônio Anastasia (PSDB-MG) a relatoria do PLS 186/14, o ‘Projeto do Jogo’, de autoria do senador Ciro Nogueira (PP-PI), amigo de donos de bingos, que reativa as casas e cassinos no País.

..Aposta no caixa
O PLS tramita na Comissão de Turismo, e desde o fechamento das casas de bingos, em 2003, pela primeira vez ganha a simpatia de políticos. O ministro Vinícius Lages é a favor. Se bem regulamentados, a volta dos bingos e cassinos podem render R$ 18 bilhões em tributos para o Tesouro, por ano.

Debate da crise
Não só de críticas sobrevive a oposição. Três partidos vão usar suas fundações de estudos para promover ciclo de debates. A João Mangabeira (PSB), Astrogildo Pereira (PPS) e Herbert Daniel (PV) lançam o ‘Diálogo Brasil - Reflexões sobre a crise’.

On the road
O ‘Diálogo’ terá cinco edições em todas as regiões do País até o fim do ano, com estreia amanhã em Brasília. Poderão provar como têm investido o fundo partidário.

Ponto Final
Um arco-íris coloriu ontem o céu da Praça dos Três Poderes e ‘terminava’ no Palácio do Planalto, o que instigou piadas de que era o local do pote de ouro.

Com equipe DF, SP e Nordeste
TAGS