PUBLICIDADE
Notícias

Golaço contra

12:00 | 12/03/2015
O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, reúne-se amanhã com a presidente Dilma Rousseff na tentativa de encontrar solução para a renegociação da dívida bilionário dos clubes de futebol da séria A à D. O governo bate-cabeça. O ministro das Relações Institucionais, Pepe Vargas, atua como zagueiro tonto na defensiva e maçou um golaço contra. Convocou bancada suprapartidária na terça-feira para anunciar uma posição do Planalto sobre o Projeto de Responsabilidade Fiscal do Esporte, e na frente de 25 deputados pediu desculpas porque soube da Casa Civil, na hora, que não havia resposta.

Cartão vermelho
Levy levará a proposta de parcelamento de dívidas em 180 meses para cada clube, a bom juro. Dilma, que entende tanto de futebol quanto Pepe de articulação, vai decidir.

E rola a bola
Diante da pasmaceira sobre o mico do ministro palaciano, Pepe Vargar pediu apoio e paciência para que aguardem uma posição do Governo até semana que vem.

Jogando contra ?
O desgoverno na Articulação com o Legislativo é tanto que até os deputados da base governista, entre eles petistas, se insurgem contra a desinformação.

Prorrogação
O relator do PL, deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), diz que a situação dos clubes é séria e requer urgência. As dívidas dos clubes com impostos e tributos federais é de R$ 4 bi.

‘Integração’ total
Insatisfeita com os ministérios, a bancada do PMDB na Câmara aproveita a fragilidade da presidente Dilma para pressionar por mudanças. Os deputados avisaram ao vice-presidente da República Michel Temer que, se Dilma aceitar a troca de ministérios, o ideal para eles é ficar com a Integração, hoje sob controle do famigerado PP.

Carona
Como praticamente metade da bancada do PP – 18 dos 40 deputados – virou alvo de inquérito no STF no caso do Petrolão, o PMDB quer aproveitar para tomar a pasta. Deputados indicam que o atual ministro do Turismo, Vinícius Lages, seria o nome ideal para Integração, já que Henrique Alves, livre de processo, deve assumir o Turismo.

Êpa, Êpa
O senador tucano Aloysio Nunes (SP) saiu em defesa do PSDB no plenário do Congresso e disse que só soube da CPI do Swissleaks quando anunciada pelo senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP). O PSDB vai endossar a abertura da investigação.

Mas..
Randolfe garantiu à Coluna que procurou alguns senadores do PSDB e o líder, e nenhum deles quis subscrever. Renan Calheiros autorizou a abertura da comissão.

Indiretas
Potenciais candidatos à vaga de Joaquim Barbosa no STF apontam o presidente do Conselho Federal da OAB, Marcus Vinícius, como responsável por notas na imprensa que os prejudicam. Ele é assessorado pela FSB, maior empresa de assessoria do País.

No lastro
Desde que aprovada no Congresso a MP dos Portos, há mais de ano não ocorreram ainda os leilões do setor, travados pelo TCU, que revê pontos ainda não consensuais nos editais. O governo espera a liberação para este ano. Há 29 áreas em jogo.

Privatização
A Caixa tentou negociar o controle da Caixa Seguradora, hoje com 51% do capital francês, sem sucesso. O governo deverá vender aos sócios o restante da empresa, que registra bom lucro e acaba de inaugurar uma bela sede de 18 andares em Brasília.

Visitinha
Um deputado gaiato sugere à imprensa rápida visita ao presídio de Canhotinho, no interior de Pernambuco, para divulgar qual é a rotina do ex-deputado mensaleiro Pedro Henry (PP), que cumpre pena no local – ou diz que cumpre..

É feia a crise
A crise atinge até setores que faturam bem. Os cassinos de Macau registraram queda de 48,6% na receita em fevereiro: US$ 2,4 bi, contra mesmo período de 2014.

É feia a crise 2
Em tempos de Petrolão, lembremos que o ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau caiu por R$ 100 mil entregues a assessor; nem se sabe se eram do ministro.

Ponto Final
Paulo Costa e Alberto Youssef citaram Dilma Rousseff 11 vezes em suas delações.

Com equipe DF, SP e Nordeste
TAGS