PUBLICIDADE
Notícias

Cunha x feministas

12:00 | 03/02/2015
A vitória do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na eleição para presidente da Câmara dos Deputados é também uma conquista especial para a bancada evangélica e os conservadores da Casa. Os liberais, feministas e progressistas da Câmara estão em polvorosa, porque Cunha, um evangélico, prometeu à forte bancada durante sua campanha que barraria todo tipo de projeto de lei sobre direitos de homossexuais, e sobre qualquer tentativa de legalização do aborto, o que já ocorreu ano passado sob patrocínio velado do Palácio do Planalto. E o qual combateu e venceu.

Dureza
O governo federal, não apenas o Palácio do Planalto, acredita que será duro o diálogo com o presidente da Câmara. Isso inclui as demandas das Secretarias da Mulher.

Mostrou poder
Em 2014, Cunha foi o principal articulador para forçar o Ministério da Saúde a recuar sobre portaria que, para juristas, abriria brecha para o aborto em geral nos hospitais.

Alerta à tribo
Um dos projetos que prometeu tocar pela bancada evangélica é sobre a criminalização do infanticídio indígena, tratado pela Funai como algo normal pela tradição de etnias.

Musa da posse
O marido, Wilder Morais (DEM-GO), passou despercebido entre os 81 senadores que tomaram posse no domingo, mas a mulher não. Modelo, alta, loira, esbelta, Priscila Nascimento, 22 anos, esposa do senador, tornou-se o foco dos olhares ao tomar lugar na área de imprensa no plenário. Wilder era suplente do ex-senador Demóstenes Torres.

Caso de novela
A ex do senador, Andressa Mendonça, o deixou para se casar com o contraventor Carlinhos Cachoeira. Conheceram-se numa festa promovida por Wilder, em sua própria casa, anos atrás. A aparição da nova esposa mostrou que ele não tem dor de cotovelo.

Em casa
O deputado Tiririca (PR-SP) comparou o circo e a Câmara durante sua posse. Mas, segundo ele, o circo é mais organizado. Tiririca frequentemente é visto no Ministério da Cultura. Seus projetos de lei são voltados para os artistas.

Fazendo arte
O que se ouve no picadeiro, aliás, no MinC, é que Tiririca é cotado para assumir uma diretoria da pasta. Ele nega. A conferir.

Sarney opositor
Após ser flagrado por TV votando em Aécio Neves (PSDB) para presidente, José Sarney (PMDB-AP) entrou para a oposição no primeiro dia como ex-senador.

Desabafo
Em artigo publicado em seu jornal no Maranhão, Sarney acusou o governo federal e a Petrobras de irresponsáveis pelo cancelamento da construção da refinaria Premium, que consumiu R$ 2 bilhões em obras iniciais nos últimos anos.

Desabafo 2
Sarney foi alijado por Dilma do governo, do controle de dois ministérios nos quais mandava há anos. ‘O Maranhão desceu ladeira abaixo. Deixou de ter ministros, perdemos o Ministério de Minas e Energia e o do Turismo e não temos mais uma voz forte para fazer a defesa de nossa gente, em cargo nenhum da República’, reclamou ele.

Um ‘traíra’
A próximos, o presidente reeleito para o Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), havia estimado que Luiz Henrique (PMDB-SC) obteria 30 votos. O catarinense obteve um a mais. Na conta de Renan, há um traidor. Ele quer descobrir quem foi.

Êpa, Êpa
A primeira encrenca do governo Rollemberg, no Distrito Federal. A ADASA - Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento, teve seus recursos financeiros transferidos unilateralmente pelo governador para a conta única da Secretaria da Fazenda.

MP na cola
Criou-se um imbróglio e o MP vai questionar o governo. É que o órgão, cujos dirigentes possuem mandatos, por força jurídica é independente em relação ao GDF.

Brilho da estrela
Marta Suplicy, com a metralhadora verbal ligada contra o PT, vive a glória. Foi bem paparicada no Shopping Iguatemi de SP, com o namorado, na tarde de quinta-feira (29).

Ponto Final
Barulho na porta: o grupo Revoltados On Line descobriu o endereço residencial da presidente da Petrobras, Graças Foster, no Rio, e promoverá um ‘panelaço’ hoje.
TAGS