PUBLICIDADE
Notícias

Os sem-carro

12:00 | 06/11/2014
O estilo Reguffe de atuar chegou ao Senado bem antes da posse do novo parlamentar da Casa. Conhecido em Brasília por ser deputado austero e que economiza verbas de custeio em prol dos cofres públicos, o futuro senador Antonio Reguffe (PDT) prometeu na campanha que não usaria o carro oficial com motorista se eleito, uma benesse do cargo. Antecipando-se a ele, o senador aliado Cristovam Buarque (PDT-DF) acaba de devolver o seu carro oficial e remanejou seu motorista para outra função, depois de usar o benefício nos primeiros quatro anos de seu mandato.

Concorrência aliada
Mas Reguffe terá no aliado um ‘concorrente’: Desde o início do mandato, Cristovam é o senador mais barato da Casa. É o que dizem seus assessores.

O caminhante
Para compromissos oficiais, Cristovam agora pega táxi ou carona com funcionários – e nestes casos paga a gasolina. E há dias que vai a pé de casa para o Congresso.

Perfil
Ex-deputado distrital, onde consagrou seu estilo, Reguffe foi o federal mais votado no país, proporcionalmente, em 2010, e levou seu jeito de trabalhar para a Câmara.

Perdeu feio
Na campanha, o principal adversário de Reguffe, Magela (PT), espalhou carros de som por Brasília para detoná-lo, dizendo que não seria senador para ‘contar palitos’.

Ele voltará
O senador Renan Calheiros diz que não quer mais o cargo, mas é jogo de cena. O presidente do Congresso já articula a recondução para o cargo em fevereiro. O PMDB continua forte – terá 18 senadores, contra 12 do PT e 10 do PSDB – e Renan elegeu o filho senador em Alagoas. Não haveria cenário melhor para negociar com aliados.

Dois lados
Cada Casa é um caso, dizem pemedebistas, e independentemente do resultado para a presidência da Câmara, o PMDB informa que a disputa no Senado não envolve o outro lado do salão. Ou seja, que o PT não apareça de chororô no Senado se perder a Câmara para o já propalado – e forte – candidato Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Plim-Plim
A Comissão de Relações Exteriores do Senado recebe hoje o apresentador da TV Globo, William Waack – especialista em cobertura de guerra e internacional – e o cientista política Murilo Aragão, da Arko Advice Pesquisas, para debaterem cenários.

É o Poder
Aécio Neves confidenciou a amigos que, quando tinha 12% nas pesquisas, atrás de Dilma e Marina, seu telefone nem tocava. Depois do primeiro turno...

Ra$ante$
O ministro da Defesa, Celso Amorim, e o Comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, serão convidados a explicarem na Câmara a escolha dos caças suecos Gripen para a FAB. Os requerimentos foram aprovados na Comissão de Relações Exteriores.

Calma, gente
Uma página criada no Facebook, a Revoltados On line, convoca internautas para uma marcha contra Dilma e o PT dia 15, ‘pela intervenção militar constitucional’. A petição nos site da Casa Branca acusa o PT de tentar implantar o bolivarianismo no Brasil.

PEC da Água
Numa luta solitária, a deputada Janete Pietá (PT-SP) passou ontem pela presidência e não encontrou Henrique Alves. Ela quer que ele pressione os partidos a indicarem membros para a comissão especial da PEC da Água (213/2012), que oficializa a água como direito de todos. A comissão foi aprovada, mas não instalada ainda.

Mal-agradecido
O chanceler do Paraguai, Eladio Loizaga, diz que o sequestro do brasileiro Arlan Fick por uma milícia é assunto interno de seu país. Foi uma indireta para o senador tucano Alvaro Dias (PR), que visitou Assunção e se reuniu com o pai do rapaz e pediu notícias.

Então tá
Então, falta resolver. O jovem filho de fazendeiros brasileiros foi sequestrado há oito meses, a família pagou o resgate e ele continua em cativeiro.

Conare & Molina
É hoje no Conare – Comitê Nacional para Refugiados a primeira a entrevista do senador boliviano Roger Molina, que fugiu para o Brasil após denunciar Evo Morales.

Ponto Final
Do jeito que a seca vai, falta pouco para a presidente criar o PAC da Água.
_________________________
TAGS