PUBLICIDADE
Notícias

Kassab nas Cidades, e Esportes com o Rio

12:00 | 14/11/2014

A presidente Dilma Rousseff deixou pré-acertadas duas mudanças ministeriais antes de viajar para a Cúpula do G-20 na Austrália. Pelo apoio do PSD na disputa eleitoral, o presidente do partido, o ex-adversário Gilberto Kassab, pode ficar com o Ministério das Cidades. A surpresa na mudança deve ser no Esporte. Dilma quer entregar a pasta a um nome do Rio, escolhido por consenso suprapartidário capitaneado pelo governador Pezão e pelo prefeito da capital, Eduardo Paes, com os quais se reuniu dia 5. Para ela, é simbólico ter alguém do Estado à frente da pasta que comandará os Jogos Olímpicos.


À espreita
O cotado para o Esporte é o ex-governador Sérgio Cabral, que sumiu aos holofotes. Cabral foi o grande artífice da candidatura vitoriosa do Rio junto ao COI.


Maratona verbal
Emissários de Paes e Pezão, a dupla que ouviu a proposta de Dilma, desconversam. Dizem que têm o ministro Aldo Rebelo (PCdoB) em alta cota e querem que fique.


Ministério do PAC
‘Cidades’ tem orçamento amarrado: vindo do FI-FGTS e Caixa. Toca obras de saneamento, Minha Casa e mobilidade urbana. Não tem verba própria.


Capital eleitoral
Se nas mãos de competentes – gestores e políticos – o Ministério das Cidades, com as maiores obras do PAC, é um poço de ouro para capitalizar (eleitoralmente, claro).


Faltam 199
Com a quadrilha descoberta na Câmara de Vereadores e Prefeitura de Florianópolis, faltam agora 199 operações contra corrupção no Brasil. Como revelou à Coluna o diretor-geral da PF, Leandro Daiello, havia até poucos dias 200 investigações especiais em andamento sobre desvios de verba pública. Temam, corruptos tupiniquins!


Bafafá
Josué Gomes, filho do saudoso vice José Alencar, seria o nome de Dilma para Minas e Energia. Foi ele o colega dela no Conselho da Petrobras. Já para a Fazenda, cresceu a cotação de Alexandre Tombini, do BC, porque viajou com a presidente.

Pós-jatinho
Deu no blog do Noblat: houve assédio e ovação a Aécio Neves, por mais de uma vez, durante o voo da GOL em que ele embarcou do Rio para Brasília na quarta. Se fizesse isso durante a campanha, quem sabe não ganharia mais votos...


Do seu, do nosso
Dilma quer cortar gastos, mas ministérios e autarquias só aumentam. Integração e Funai (!) tem edifícios inteiros como nova sede e pagam até R$ 500 mil de aluguel por mês.


Fala, ministro
O ministro Gilberto Carvalho ligou para negar ‘veementemente’ que foi demitido e que teve conversa com Dilma. A Coluna mantém a versão publicada. A equipe palaciana articula uma saída honrosa para ele até dia 31 de dezembro.


Faltou dialogar
No domingo, Carvalho concedeu entrevista à BBC Brasil esculachando a chefe sobre o mau diálogo social. Entre outras pérolas, disse ‘não avançamos porque faltou competência e clareza’. A quem, cara pálida? A Dilma, deixou nas entrelinhas.


A Leitora
Engana-se quem pensa que Dilma não lê noticiário – ao contrário do inquilino antecessor no Planalto. Ela lê os jornais , a clippagem e acompanha os sites todos os dias. Dilma foi clippadora de Leonel Brizola, no PDT, e de Alceu Colares no RS.


Do PIB
A Vieira e Rosenberg Consultores, braço da sede paulistana – que ao contrário de Mantega acerta todos os anos a previsão do PIB – fará nova reunião em Vitória (ES) para empresários do Estado, a fim de debater cenários para 2015.


Despedida
A presidente Dilma teve uma conversa na segunda (3) passada com a então ministra Marta Suplicy, no Palácio. Foi dali que a ministra decidiu deixar o governo.


Ele já sabe
Na mesma segunda, a presidente recebeu Guido Mantega, da Fazenda, para as orientações finais e preparativas para sua saída. Mantega já sabe quem é o sucessor.


Ponto Final
‘Agenda só pra ano que vem’
Da bela dentista presa em Curitiba por tráfico de drogas, num recado para os clientes (da clínica).
_________________________

TAGS