PUBLICIDADE
Notícias

Um festival de dossiês

12:00 | 22/10/2014

Vídeo, áudios, foto em atitude suspeita – vale tudo na reta final de campanha na tentativa de derrubar adversários nas urnas. Pelo menos três casos vieram à tona nos últimos dias, e podem causar estrago na candidatura de candidatos a governo. Material guardado há tempos. No Pará, vazou áudio de 2011 da filha do governador Simão Jatene com curioso interesse nas empresas devedoras do Estado. No Amazonas, o áudio de um secretário do governador José Mello negociando votos com o maior traficante; e no Amapá, um vídeo do governador Camilo Capiberibe com suposta propina.


Te prepare
O PT não fica atrás. Há fortes indícios de que prepara uma bomba contra Aécio Neves para ser solta até sexta-feira. A conferir.


Listinha
No Pará, o MP e a Assembleia vão investigar por que Izabela Jatene queria a lista das 300 maiores devedoras do Estado. Ela foi pega sem querer num grampo da Polícia.
Pacotinhos
No AP, o vídeo de Capiberibe não tem áudio, é de quando deputado estadual. Não há provas de que recebe dinheiro, mas ele guarda apressado dois pacotes numa bolsa.


Jornalista assassinado
O jornalista Pablo Medina, do ABC Color, e sua assistente foram assassinados com vários tiros na província de Canindeyú, Norte do Paraguai, na sexta. Eles retornavam de uma aldeia indígena. A região é conhecida por plantações de pés de maconha e por atuação do EPP – Exército do Povo Paraguaio. A Polícia suspeita da milícia.
EPP, braço fajuto
O EPP, um genérico fajuto das FARC colombianas, há oito meses sequestrou o jovem brasileiro Arlan Fick, filho de colonos brasileiros com fazenda na região. O resgate de US$ 500 mil foi pago mas a vítima nunca mais foi vista. Dois líderes do EPP ganharam asilo no Brasil durante o governo Lula, e aqui vivem, apesar dos apelos do Paraguai.
Ligações perigosas
Os serviços secretos do Brasil e Paraguai já sabem que o EPP é associado a criminosos da Bolívia e Brasil. A Polícia Nacional paraguaia suspeita da atuação do EPP com o PCC brasileiro há muito tempo.


Lixão em livro
O livro Tião do lixão ao Oscar será lançado dia 30 na Travessa de Botafogo. É a autobiografia do protagonista do documentário Lixo Extraordinário, de Vik Muniz.


Sobrevida
Após ser notificado com ordem de despejo para o último sábado (18), o AeroClube do Brasil conseguiu um recurso no TRF em cima da hora contra a Infraero.


Leitore$
Um governo que deixa o Palácio terá de explicar muita coisa para o adversário que entra. Vão sobrar auditorias. A gestão há dois mandatos mantém 18 mil assinaturas diárias de um jornal da família, que supostamente são distribuídos para órgãos.
Mistério
A maioria dos Bancos utiliza softwares de segurança para garantir a integridade das operações feitas pela internet. Também é fato que os bancos informam ao usuário que irá instalar os plugins de segurança no navegador , mas o Itaú atropelou seus clientes.


Sem aviso
Clientes do internet bank do Itaú têm reclamado em fóruns online da instalação, sem aviso e automática, de um aplicativo chamado Warsaw. Curiosamente é da americana Diebold, fabricante das urnas eletrônicas. Questionam assim a privacidade do usuário.


Tá bom..
Em resposta, a fabricante apenas informa que ‘Esse software faz parte da solução de segurança aprovada, homologada e adotada pelas instituições financeiras que são clientes da GAS Tecnologia / Diebold’. E manda procurarem o banco.

 

Os vices
O eleitor do DF está confuso com opções de vices, que são escondidos pelos candidatos a governador. Flávia Arruda, na chapa de Frejat (PROS), esposa do ex-governador José Roberto, não tem experiência nenhuma em política e era personal trainer.


Na moita
O vice de Rollemberg (PSB), Renato Santana, é servidor público com bom patrimônio de R$ 621 mil, e investigado no TCU por suspeita em fraude em licitação.

 

Gafe
Rollemberg cometeu gafe num debate na TV. Disse que Frejat, com idade avançada, está ‘no fim da vida’. Foi o mote para o adversário dizer que ele ataca a terceira idade.


Correções
Ao contrário do publicado ontem, o governador Beto Richa venceu em 299 de 357 cidades no Paraná. E a estudante do ProUni aguarda ser nomeada Defensora Pública do Estado do Tocantins, não como Procuradora do Rio.

Com Equipe DF, SP e Nordeste
_________________________

TAGS