PUBLICIDADE
Notícias

PT some da campanha de Dilma

12:00 | 10/10/2014

A presidente Dilma passou a esconder o PT na divulgação de seu material de campanha. O desgaste do partido é tamanho junto à opinião pública que o marqueteiro João

Santana, com o consentimento de Lula, insere o PT apenas nas letras miúdas da coligação no material (em placas, folders, banners, outdoors). Predominam no material a foto dela, de Lula, a cor vermelha e frases de efeito. A decisão de dissociar a imagem de Dilma – a gerentona técnica – do PT, o partido problema e manchado no noticiário, não agradou obviamente a todos na executiva. Mas assim foi decidido por quem manda.

Tão perto..

Cristovam Buarque contrariou a executiva nacional do PDT, apoia Aécio Neves (PSDB), mas seu gabinete é lotado de petistas históricos.

Cronograma

Quando completar um ano de prisão domiciliar com tornozeleira, Paulo Costa cumprirá dois anos de semi-aberto, sem o aparelho, com trabalhos que serão decididos pelo juiz.

Sobrou pra ele

Numa ação bem combinada na delação entre Paulo Costa e Alberto Youssef, grãos-políticos foram preservados e sobrou para o mais fraco, Vaccari Neto, tesoureiro do PT.

O cabo-eleitoral

A vitória de Fernando Pimentel (PT) para o governo de Minas em 1o turno não foi apenas por seu mérito como ex-ministro na vitrine e pelo recall de ex-prefeito de Belo Horizonte. Contribuiu para derrotar o grupo de Aécio Neves e a máquina do governo a ação do deputado federal petista Reginaldo Lopes.

On the road

Durante dois anos, ele rodou o Estado e visitou mais da metade das cidades em campanha de desconstrução de Aécio e do choque de gestão. Fez reuniões em igrejas, sindicatos, escolas e associações. Viajou de monomotor, carro, e até barco.

Sobre rodas

Foi Reginaldo quem representou a presidente Dilma em várias solenidades de entregas de ônibus escolares e tratores para prefeitos. Sua cotação subiu com cabos-eleitorais. Não por acaso, Reginaldo, além de ajudar a eleger Pimentel, foi reeleito o deputado federal mais votado em Minas, com 293 mil votos.

Hora da conta

O TSE disponibilizou ontem em seu site os BU – Boletins de Urna, para cada seção do país. É um avanço na transparência do pleito, mas é por ele também que o comprador de votos cruza os dados com os títulos anotados de quem compra o voto...

Memória

O doleiro Youssef disse na delação que o então presidente Lula cedeu a políticos do Congresso para que Paulo Costa fosse nomeado na Petrobras. O Congresso, de birra, trancou a pauta de votação por 90 dias. O presidente do Congresso era José Sarney.

Charminho

Pegou mal no comitê tucano o charminho de Marina Silva, depois de o PSB aprovar e ela mesma indicar que fecharia com Aécio independentemente do partido. Quando ficou sem legenda, ela correu para abrigo no PSB. Agora que está na vida mansa..

Astros em transe

Derrotado, o candidato ao Senado pelo PT João Paulo sentiu o golpe. Como senador, pretendia voltar à Prefeitura do Recife em 2016 e desbancar o atual Geraldo Júlio (PSB). Foi enganado pela Astrologia, que o mandou votar exatamente às 14h08.

Time eclético

A Unimed reúne de 14 a 17 de outubro num hotel da Barra, no Rio, um time eclético de celebridades para a sua 44a Convenção Nacional. Os ilustres palestrantes vão de Fernando Henrique a Luiza Trajano, e inclui também o economista Marcos Troyjo.

Passeio

O carro oficial do Senado no 48 estava estacionado em frente ao restaurante Forninho Mineiro na terça às 16h, em Brasília. Não havia autoridade, tampouco agenda oficial.

Ponto Final

Faltam 16 dias para o circo desmontar o picadeiro.

Com Equipe DF, SP e Nordeste

TAGS