PUBLICIDADE
Notícias

Itamaraty blinda ex-embaixador fugido da Venezuela

00:30 | 09/05/2014

Cobrado pelos parlamentares, em audiência pública, sobre a notícia de que o ex-embaixador na Venezuela voltou para Brasília ameaçado de morte, o chanceler Luiz Alberto Figueiredo desconversou na Comissão de Relações Exteriores da Câmara e blindou o diplomata José Marcondes de Carvalho. A revelação da Coluna mexeu com o Itamaraty, que nega veemente a informação. Mas a Coluna reforça: Marcondes voltou em Outubro, três anos antes do estipulado, porque sua esposa, uma artista plástica peruana e crítica do governo Nicolas Maduro, recebeu ameaças de morte seguidas.


Tá bom..
Para os deputados, o chanceler avisou que é difícil apurar a denúncia sem ter provas contundentes. Claro. Marcondes é chavizta, e a mulher agora tem medo de se expor.


Cala-boca
Curiosamente, num ato sem igual, o Itamaraty resolveu agraciar com a medalha Rio Branco o presidente da Comissão na Câmara. No dia em que a coluna revelou o caso.


Vem mais

Na quarta, a Comissão volta a debater a Venezuela. Vai receber a jornalista Vanessa Silva (Globovisión) e a deputada cassada (na canetada) Maria Corína Machado.


Medo da volta
O Congresso quer dar salvaguarda oficial ao retorno dos três líderes estudantis venezuelanos a Caracas. O senador Álvaro Dias e o deputado Mendonça Filho orientaram os jovens Euzebio Lovera (22), Gabriel Perez (23) e Vicente D’arago (20) a procurarem abrigo na Embaixada em Caracas no sábado, quando retornam ao país.


Relatório da violação
O trio venezuelano passou por Brasília ontem e quarta para denunciar violação dos direitos humanos por parte do governo Nicolas Maduro e da polícia. Foram assassinadas 44 pessoas em protestos pacíficos nos últimos meses.


Perigo na rua
Cinco líderes estudantis viriam a Brasília. Na terça um deles recebeu ameaça de morte e ficou. E outro foi detido pelo serviço de inteligência no Aeroporto de Caracas. O trio que viajou driblou o governo porque embarcou como turista, não como estudante.


Tá dominado
Não faltará transporte na Copa em Brasília, dominada por clandestinos no entorno e Plano. A polícia fecha os olhos. Sem apoio, a ANTT e o DFTRans ficam rendidos.


A La Obama

Dezenas de agentes do serviço secreto chinês já desembarcaram no Brasil para preparar a vinda do presidente Xi Jinping em.. julho. Ele não quer fazer feio na segurança.


Combo da Anatel
O presidente da Anatel, João Rezende, diz que os consumidores terão boa surpresa em dois meses: as teles serão obrigadas a oferecer preços equivalentes, na mesma região, para os combos de canal a cabo, internet e telefone. Mas o cidadão tem que cobrar.


Grito da aldeia..
A Frente Parlamentar Evangélica, motivada pelo deputado Henrique Afonso (PV-AC), pediu ao líder do PMDB, Eduardo Cunha, urgência na inclusão do PL 1057/07 ( Lei Muwaji - Infanticídio indígena) na pauta de votação no Plenário.

..Silêncio do gabinete
A Funai fecha os olhos, por respeito às tradições indígenas, para a matança de crianças por etnias que vivem na região amazônica. Pagés matam recém-nascidos se os considerarem ‘amaldiçoados’. Os que escapam, são adotados por famílias.

Voz do povo
Jorge Samek, diretor de Itaipu, foi interpelado por passageiro de avião sobre a crise na Petrobras. ‘Você não sabe o que fala’, disse o petista. “Eu posso não saber o que estou falando, mas vocês, do PT, sabem muito bem o que estão fazendo!”.


Lixo correto

Recife receberá o projeto “Limpa Brasil – Let´s do it” no próximo dia 10. O movimento de conscientização em relação ao descarte correto do lixo surgiu na Estônia, em 2008, e deve passar por Fortaleza, São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro até 2015.

Tião, o retorno

O movimento foi trazido para o Brasil em 2010 por Tião Santos, do Movimento Atitude Brasil. Tião é o protagonista do documentário Lixo Extraordinário, de Vik Muniz.

Ponto Final

Cuidado, poderosos. A voz do povo é a voz do..voto
______________________________
Com Luana Lopes e Equipe DF e SP

TAGS