Participamos do

A TAP voltará a ser estatal, mas continuará com comando privado

07:49 | Fev. 11, 2016
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
O Governo de Portugal voltará a ter maioria do controle acionário da TAP após o processo de reversão da venda da empresa aérea atualmente em curso. A empresa tinha sido comprada no ano passado pelo consórcio Atlantic Gateway, formado pelo português Humberto Pedrosa e David Neeleman fundador da companhia aérea brasileira Azul. A proposta de reverter o negócio foi assumida pelo Partido Socialista (PS) como proposta de campanha. Atualmente no poder e vencedor nas eleições de outubro último, o processo de reverter a privatização da TAP começou a ser analisado. Atualmente, o consórcio Atlantic Gateway é acionista majoritário do capital da TAP. Pela nova composição pretendida pelo PS, o governo português ficará com 50% do capital da empresa (no momento é detentor somente de 34%), e os empregados da TAP ficarão com até 5% de participação na empresa aérea. Segundo a imprensa de Portugal, os trabalhadores da TAP terão que adquirir a cota de 5% das ações. Os representantes dos trabalhadores da TAP, a partir dos dirigentes dos principais sindicatos da empresa, entre eles o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil, Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos e o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil, acreditam que haverá uma forte adesão dos empregados da empresa. As ações que os funcionários não comprarem vão reverter para a Atlantic Gateway. Quanto ao consórcio Atlantic Gateway, de atual controlador da TAP, onde detém 61% da transportadora aérea neste momento, passará para uma participação de 45% das ações da empresa aérea. Mesmo assim, Humberto Pedrosa e David Neeleman continuam como responsáveis pelo comando da empresa. O governo de Portugal, para ficar com a metade das ações da TAP, terá que comprar dos atuais controladores 16% da capital da empresa. Segundo o jornal "Público", o custo líquido dessa aquisição rondará os 1,9 milhões de euros.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente