PUBLICIDADE
Notícias

Faturamento dos hotéis no 3° trimestre fica próximo do dobro arrecadado por sete setores pesquisados pelo MTur

10:41 | 03/12/2014
NULL
NULL
A hotelaria foi o segmento que teve o maior aumento médio de faturamento no terceiro trimestre deste ano. Os meios de hospedagem avançaram 7,2% em relação ao período de julho a setembro do ano passado, quase o dobro do crescimento médio dos sete setores pesquisados pelo Ministério do Turismo (3,7%). Os números são do Boletim de Desempenho Econômico do Ministério do Turismo, feito em parceria com Fundação Getúlio Vargas. Foram ouvidas 553 empresas que empregam 77,8 mil pessoas e faturaram R$ 8,8 bilhões no trimestre.

Os empresários atribuíram o aquecimento dos negócios ao aumento da demanda por hospedagem de brasileiros, responsáveis por 83% da ocupação de leitos nos três meses avaliados. O impacto positivo foi influenciado pelos últimos 13 dias da realização da Copa do Mundo. As perspectivas para o último trimestre do ano também são de expansão, devido ao aquecimento do mercado doméstico de viagens no período de férias e festas de fim de ano.

O Boletim de Desempenho Econômico do Turismo, realizado pela FGV, avalia empreendimentos de sete segmentos do setor de turismo: meios de hospedagem, turismo receptivo, agências de viagens, transporte aéreo, organizadores de eventos, parques e atrações turísticas, e operadores de turismo.

Os números são do Boletim de Desempenho Econômico do Ministério do Turismo, feito em parceria com Fundação Getúlio Vargas. Foram ouvidas 553 empresas que empregam 77,8 mil pessoas e faturaram R$ 8,8 bilhões no trimestre.

TURISMO RECEPTIVO TAMBÉM CRESCEU

O turismo receptivo foi outro segmento que apresentou um aumento médio no faturamento de 6,6%, seguido pelas agências de viagem com 5%. De forma geral, os empresários do setor destacaram que entre os fatores responsáveis desempenho das empresas estão a maior divulgação dos atrativos e roteiros, e também pelos investimentos feitos. Já como limitadores do aumento no faturamento estão questões como os custos operacionais e o acirramento da competição.

GREVES VÃO AFETAR RESULTADOS DA TAP EM 2014

Na terça-feira (2), ocorreu a quinta greve da TAP este ano. O presidente da empresa aérea, o brasileiro Fernando Pinto, afirmou a imprensa portuguesa que a companhia “está pior", e que "o prejuízo direto causado por estas e outras greves vai afetar fortemente os resultados de 2014”.

Ocorre que as paralizações causaram retração nos passageiros que optaram por outras companhias, “quebrando-se em novembro a dinâmica de crescimento de tráfego deste ano”, escreve a reportagem do “Jornal de Negócios”.

A imprensa de Portugal já havia noticiado que, por causa das greves realizadas este ano, a TAP acumula uma perda de receita de mais de 25 milhões de euros, não incluindo as perdas com o fretamento dos aviões no verão e o cancelamento de dezenas de voos.

INFRAERO VAI AMPLIAR ACESSO DE INTERNET WI-FI EM SEUS AEROPORTOS
A Infraero programou para começar neste mês de dezembro a instalação de novo modelo de oferta de internet wi-fi gratuita nos aeroportos da rede. O novo formato ampliará gradualmente a oferta do serviço, atualmente acessível em nove terminais, para os demais aeroportos administrados pela empresa. O processo será executado em quatro fases.

O acesso gratuito será prestado nas salas de embarque doméstico e/ou internacional, por 30 minutos após o preenchimento de cadastro. Esse período poderá ser acrescido de 15 minutos, caso o passageiro responda a uma breve pesquisa de interesse da Infraero. A vigência do contrato se iniciou nesta segunda-feira (1º/12), referente à concessão da infraestrutura de telecomunicações sem fio, destinada à exploração comercial do acesso à internet. O serviço será oferecido pela Linktel, escolhida por meio de licitação. O prazo da concessão é de dez anos.

“Esse novo modelo amplia a proposta da Infraero, permitindo que todos os 60 aeroportos da rede sejam contemplados com internet wi-fi gratuita, com padrão de qualidade elevado”, destaca o diretor Comercial da Infraero, André Luís Marques de Barros.

O projeto de instalação se dará em quatro fases, com duração total prevista de um ano. Na primeira, que será concluída em até 120 dias, após o início da vigência contrato, entre os aeroportos contemplados está o Pinto Martins, de Fortaleza.

Já o Aeroporto de Juazeiro do Norte ganhará o novo serviço somente na terceira fase, que será concluída em até 280 dias após o início do contrato.

GALEÃO JÁ PODE RECEBER A380 E B747-8
A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) publicou na segunda-feira (01), no Diário Oficial da União, portaria que autoriza o Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão/RJ) a receber aeronaves Boeing 747-8 e Airbus A380.

Com essa autorização, o aeroporto do Galeão poderá ser o primeiro do Brasil autorizado a receber os dois tipos de jatos, que são as maiores aeronaves de passageiros do mundo em operação.
TAGS