PUBLICIDADE
Notícias

Inscrições abertas para a 42ª ABAV - Expo Internacional de Turismo

00:30 | 26/06/2014
NULL
NULL

Já estão abertas as inscrições para a 42ª Abav – Expo Internacional de Turismo, que será realizada de 24 a 28 de setembro no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo. O credenciamento está disponível no site oficial do evento. O evento promoverá o encontro de 3.500 expositores com representantes de 65 países e 40 mil visitantes profissionais, contribuindo para a realização de negócios entre empresas dos cinco continentes e favorecendo o desenvolvimento da cadeia produtiva global do setor como um todo.

As inscrições são gratuitas para as agências de viagens associadas à Abav mediante preenchimento do código de associado. Como novidade para este ano, à exceção das empresas localizadas na Grande São Paulo, serão disponibilizadas sete passagens aéreas com AD 90 por CNPJ junto à companhia aérea informada no voucher encaminhado após a inscrição – em 2013, este benefício era estendido a apenas três colaboradores. O credenciamento também é gratuito para as empresas afiliadas à Abav.

IMPRENSA ESTRANGEIRA E A COPA - Com o início da Copa, a mídia internacional que fez previsões catastróficas sobre a realização do Mundial no Brasil, começou a ter uma visão mais positiva. Antes dos jogos, a revista alemã Der Spiegel, por exemplo, estampou manchete na capa prevendo "Morte e jogos - O Brasil antes da Copa do Mundo", ilustrada por uma bola em chamas caía como meteoro sobre o País. Também os tabloides ingleses avisavam que torcedores arriscariam suas vidas se viajassem ao Brasil, e que Londres já havia sido consultada para sediar os Jogos Olímpicos de 2016 no lugar do Rio.

MUDANÇA DE POSTURA -
Antes mesmo de a competição terminar a primeira fase dos jogos, a mudança de postura foi radical. O site Yahoo Sports profetizou: "Com jeito de ser a melhor Copa de todos os tempos". Já o britânico Daily Mail, em sua versão on line afirma que "O carnaval da Copa no Brasil muda a percepção do futebol no mundo" e, no texto, o repórter diz que "algo de profundo e encantador está acontecendo no Brasil". Escreve também o jornalista que o futebol tinha que voltar ao Brasil, "o lar espiritual do jogo bonito". Em artigo, o New York Times fala em sucesso da Copa e o jornalista Sam Borden, escreve que as "previsões de dia do juízo final dão lugar a soluços menores".

Lógico que nem tudo ainda são flores. Mas o pessimismo que existia, não só por parte da imprensa internacional, mas, também, pelos próprios brasileiros com a realização da Copa, está dando lugar a uma reação inesperada da mídia mundial. O que, caso permaneça nesse patamar sem grandes incidentes, será muito positivo para a imagem do Brasil no exterior, para os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio e para o turismo das sedes do Mundial.

CENÁRIOS BRASILEIROS NAS TVS AMERICANAS - Já as TVs americanas exibem o dia todo os cenários do Rio de Janeiro e de outras cidades do Brasil, onde a presença maciça da torcida americana na Copa tem ajudado muito. Enquanto isso, os jornais americanos, o espírito alegre do povo brasileiro, contagiou o mundo.

ANAC E A ALTA DOS PREÇOS NO FIM DA COPA -
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) pode autorizar novos voos para conter eventual alta de preços de passagens aéreas durante a Copa do Mundo, de acordo com o diretor-presidente da agência, Marcelo Guaranys. Ele recomendou que torcedores se antecipem para garantir passagens áreas mais baratas para as partidas finais do Mundial.

Segundo Guaranys, a autorização de voos é o mecanismo de que a Anac dispõe para evitar a disparada de preços, que são livres no Brasil e variam de acordo com a demanda. "Cada vez que temos preços mais altos temos a possibilidade de ofertar novos voos", disse ontem (24). Ele explicou que a autorização é dada rapidamente às companhias, condicionada à capacidade dos aeroportos.

SEDIAR A COPA IMPULSIONA O TURISMO - A Visibilidade gerada pela Copa do Mundo impulsiona o turismo internacional - e seus efeitos podem ser observados, a longo prazo, especialmente no país que sediou o torneio, revela um levantamento feito pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC). Prova disso é o ritmo atual de crescimento do setor na África do Sul. Quatro anos depois de receber o Mundial, o país continua comemorando o aumento do número de visitantes. Em 1994, a África do Sul recebia apenas 3,6 milhões de turistas, de acordo com o Ministério de Turismo e Imigração da África do Sul. Em 2012, foram 13,5 milhões.

 

TAGS