PUBLICIDADE
Notícias

Morre PM que sofreu atentado em Sobral; sobe para 30 número de mortes de agentes de segurança

O policial estava internado na Santa Casa de Misericórdia, em Sobral

18:28 | 15/11/2016

O sargento da Polícia Militar (PM), George de Sousa e Silva, 40 anos, baleado em Sobral durante o serviço, não resitiu aos ferimentos e morreu na tarde desta terça-feira, 15. Com a confirmação da morte do policial, sobe para 30 o número de profissionais da segurança pública assassinados neste ano, segundo dados da Associação de Cabos e Soldados Militares do Ceará (ACSMCE). Pela manhã, o delegado Aldízio Ferreira, da Polícia Civil, foi morto no bairro Maraponga, após reagir a um assalto.


O PM estava internado na Santa Casa de Misericórdia, em Sobral. O militar sofreu um atentado na noite desta segunda-feira, 14.


O policial foi abordado por dois homens armados em uma moto durante o serviço. O sargento foi alvejado por três tiros. Até o momento, ninguém foi preso.


Onda de violência
Entre os dias 6 e 15 deste mês, foram mortos cinco profissionais da segurança pública. Além dos casos do sargento George e o delegado Aldízio Ferreira, foram assassinados um policial rodoviário aposentado, um sargento reformado e um soldado na ativa. O POVO destacou na edição desta segunda a violência contra os agentes de segurança, que neste ano registrou o maior número de mortes em dez anos.

TAGS