PUBLICIDADE
Notícias

Em protesto contra frequência de acidentes, moradores interditam rodovia em Santana do Cariri

Eles interditaram a rodovia estadual que dá acesso à Cidade e queimaram pneus no intuito de chamar a atenção do governo do Estado

16:16 | 15/12/2015
NULL
NULL

Moradores da avenida Patativa do Assaré, no município de Santana do Cariri, na região do Cariri Oeste, fizeram uma manifestação nesta terça-feira, 15.

Eles interditaram a rodovia estadual que dá acesso à Cidade e queimaram pneus no intuito de chamar a atenção do governo do Estado para os constantes acidentes que vitimam as pessoas que residem no local.

Os moradores solicitam a construção de lombadas eletrônicas ou fotosensor, considerando que os condutores de veículos e de motos circulam na via em alta velocidade.

O agricultor Francisco Ricardo de Sousa, revoltado com os constantes acidentes que vêm ocorrendo na avenida, disse que a manifestação surgiu por iniciativa dos moradores, que temem se tornarem vítimas de acidentes a qualquer momento.

"Aqui os condutores de carros ou motos só passam em alta velocidade e isso é que está nos preocupando porque tememos ver uma criança ou até mesmo uma pessoa idosa ser morta a qualquer momento. Esse problema já é muito antigo e nunca tivemos uma solução para ele. Enquanto não houver um posicionamento do Detran nós não iremos deixar a rodovia" garante Francisco.
[VIDEO1]
Para a moradora Maria Pereira de Oliveira, residir em uma área de risco, como a avenida Patativa do Assaré, é um fato preocupante. "A avenida é cortada por uma rodovia estadual e falta maior respeito dos motoristas que só passam aqui com muita velocidade. Nossas casas também ficam à margem da estrada e isto tem contribuído em muito para tirar o nosso sossego. O que queremos é que o governo do Estado se sensibilize e determine o mais rápido possível a instalação de uma lombada eletrônica ou um redutor de velocidade porque, afinal de contas, são as nossas vidas que estão em jogo", reivindica ela.

Os moradores ainda explicam que, caso a solicitação não seja atendida, haverá uma nova interdição na rodovia.

 
Redação O POVO Online e Amaury Alencar
TAGS