PUBLICIDADE
Notícias

Jovem é vítima de agressão homofóbica por vocalistas de banda de forró em show no Ceará

A agressão foi repudiada por internautas nas redes sociais, após compartilhamento nos últimos dias. A assessoria jurídica da banda informou que responderá em breve

20:38 | 29/07/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Um jovem que subiu no palco de um show da banda "Forró de Qualidade", na última terça-feira, 25, foi alvo de ação considerada homofóbica por internautas, numa apresentação em Morada Nova. A ação preconceituosa por parte dos vocalistas foi registrada em vídeos que circulam nas redes sociais. Rindo, os dois cantores chamam a vítima de “viado”, após um deles investir contra o rapaz, segurando a cintura dele para reproduzir movimentos de cunho sexual. A assessoria jurídica da banda foi procurada na tarde deste sábado, 29, e informou que enviará nota sobre o caso. Até o fechamento desta edição O POVO Online não recebeu retorno.

O primeiro vídeo mostra a vítima dançando em cima do palco, quando um dos vocalistas segura e puxa a cintura do rapaz por trás, repetidas vezes, sendo repelido. “O viado é paia, pode descer. Dá para mim não, é fraco. Sai, sai, sai. Sai, viado, é fraco, fraco demais", continua. “É fraco", complementa o outro vocalista pelo microfone.

Em outras imagens editadas, a vítima aparece em luta corporal com supostos  seguranças, enquanto o vocalista afirma: "tu tem é que dançar, viado". Outro grito: "oh baitola desbocado, dá uma vaia para ele aí".

A atitude dos vocalistas foi repudiada pelos internautas no Facebook, e uma nota chegou a ser publicada no perfil oficial da banda. No entanto, a assessoria jurídica informa que a nota não é oficial e prepara uma resposta.

O POVO Online opta por não publicar o vídeo em respeito à vítima e para não reproduzir as cenas de violência. O estabelecimento que sediou o show foi procurado, mas as ligações não foram atendidas.

A reportagem ainda procurou a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) para saber da existência de algum Boletim de Ocorrência e aguarda resposta.

Cantores

Os vocalistas foram identificados nas redes sociais, mas O POVO Online não divulga o nome por não ter ainda confirmação da Polícia. Um vídeo do suposto agressor está sendo veiculado nas redes sociais. "Primeiramente, quero dizer a todos, que eu não tive direito de resposta, pois estava impossibilitado, sem internet", inicia.

Ele diz que não tinha sinal de 3G e o hotel em que estava não tinha acesso à rede. O suposto agressor alega que nem ele nem ninguém da banda “Forró de Qualidade” compactua com homofobia. “Na banda, a gente tem pessoas, amigos, que trabalham com a gente, que são homossexuais e que são mais fundamentais até que a gente que canta (sic)”.

"Infelizmente, o que era para ter sido uma brincadeira se tornou algo que saiu do controle, que muitas pessoas estão vendo com maus olhos (sic)”.  Ele afirma que quem não assistiu ao show não entende a situação. O suposto agressor conta ter pedido desculpas durante o show, mas que “isso ninguém filmou, ninguém fez vídeo”. Também diz que chegou a ligar para o rapaz, que teria atendido "sereno, tranquilo". 

Ele defende que a vítima insistiu para ser chamada ao palco, embora ele tivesse que encerrar a 'brincadeira da latinha' por conta do tempo.  “Tava lá direto, chamando a gente, e até xingando. Eu decidi, botei o microfone na boca dele e ele me chateou, dizendo algumas palavras, chamando a gente de fraco, chamando a banda de fraca. Aquilo também me chateou, mas mesmo assim chamei ele para participar para brincar. Brinquei com ele, vocês que viram o video, vocês viram que em nenhum momento o Alex ele pede para mim parar, usei de más palavras, mas não com intenção de magoá-lo, de humilhar, de denegrir a imagem do Alex, não (sic)”. O suposto agressor também diz que ele, a família e integrantes da banda estariam sendo ameaçados.

TAGS