PUBLICIDADE
Notícias

Quadrilha especializada em saidinha bancária é presa pela DRF

18:19 | 08/08/2016

Três homens e uma mulher foram presos na última sexta-feira, 5, em Maranguape, suspeitos de integrarem uma quadrilha especializada em saidinha bancária. O grupo é investigado desde junho por pelo menos três ações criminosas em Fortaleza e Região Metropolitana (RMF). O resultado da operação foi divulgado nesta segunda-feira, 8. 

De acordo com o titular da DRF, delegado Raphael Vilarinho, as investigações começaram com Alexandre, que era investigado pela explosão de um caixa eletrônico em Aquiraz. "Intensificamos as investigações e descobrimos que ele fazia parte de uma associação criminosos. Sexta (5) eles iam fazer uma chegadinha bancária em Maranguape", relatou.

Conforme Vilarinho, a Polícia também identificou que uma mulher chamada Ruth era responsável por levantar informações de possíveis vítimas. Ela fazia o trabalho de 'olheira', nas agências bancárias e descobria os locais onde as pessoas fariam os depósitos.

Na operação da DRF os quatro foram presos, mas outras duas pessoas fugiram. A vítima percebeu que seria assaltada e saiu correndo para o próprio estabelecimento.

Ação

Apenas dois homens do grupo assaltavam a vítima armados. A dupla fugia e quando chegava a um lugar oportuno, jogava o dinheiro e as armas em um veículo. O passageiro do banco de trás da motocicleta também ia para o carro.

 Conforme o titular da DRF, o carro possuía placa dentro da legalidade. "Eles faziam para despistar a Polícia, que iria procurar por dois homens em uma motocicleta", explicou.

Foram presos Alexandro da Silva Freitas, 33,  Adilson Werlem Santos de Moura, 40, Lusiantônio Albino Batista, 33 e  Ruth Fernandes Mendes Rodrigues, 33.  Adilson responde na Justiça por ameaça, Alexantro tem antecedente por porte ilegal de arma de fogo, roubo com restrição de liberdade. Já Lusiantônio, responde por receptação e Ruth por tráfico de drogas.

Os quatro presos foram encaminhados à DRF, onde foram autuados em flagrante por tentativa de roubo e associação criminosa.

TAGS