PUBLICIDADE
Notícias

Novo livro traz documentos inéditos sobre a vida de Padre Cícero

Escrito pela pesquisadora belga Annette Dumoulin para a Paulinas Editora, a obra é lançada nesta quarta-feira, 19, em Juazeiro do Norte

18:45 | 18/07/2017
NULL
NULL
Vida, obras e discordâncias do controverso padre Cícero Romão Batista são compiladas em novo livro, de autoria da pesquisadora belga Annette Dumoulin. Com documentos inéditos, “Padre Cícero: santo dos pobres, santo da Igreja”, lançamento da Paulinas Editora, foca no processo de reabilitação histórico-eclesial do religioso alvo de devoção de milhões de fiéis. O lançamento ocorre nesta quarta-feira, 19, no Círculo Operário São José, da Basílica Menor de Nossa Senhora das Dores, em Juazeiro do Norte.
 
[FOTO1]
Documentos de várias origens, inclusive centenas de artigos de Roma, são reunidos no livro que, além de uma biografia documental, propõe reflexão sobre a teologia atual. Para irmã Annette – que há 42 anos pesquisa sobre padre Cícero, a fé e as romarias caririenses –, a reconciliação histórica entre a Igreja e padre foi tripla: “com o padre, com a Pastoral de Romaria de Juazeiro, e os romeiros - que durante muitos anos foram julgados como fanáticos e ignorantes e hoje valorizados na sua fé”. 

Em entrevista ao O POVO, a pesquisadora explicou que a intenção do livro não é fundamentalmente direcioná-lo a pesquisadores, mas a “todas as pessoas interessadas, todos aqueles que desejam esclarecimento sobre o padre. Depois de tanta dificuldade em entender (as questões envolvidas), ter livro baseado em documentos oficiais ajuda a compreender a vida dele, que é modelo de sacerdócio para os dias de hoje”.

Para dom Fernando Panico, bispo emérito de Crato que prefacia o livro, Padre Cícero foi “humilde e obediente sacerdote que amou o povo simples, as pessoas sem estudo e sem instrução religiosa, os deserdados da sorte, os injustiçados, as vítimas das secas e das doenças, os que não tinham a quem recorrer neste vale de lágrimas”. Portanto, “imortalizado” no coração deste povo.

O livro apresenta a considerada “nova e verdadeira imagem” do padre, então, com relatos de devotos do homem que “optou pelos pobres e foi fiel a esta opção, a partir de seu chamado de acolher todos que chegavam até ele, ajudando e dando autonomia”, como diz a autora. 

Escrito em três partes, a obra traz pontos de vista da autora; do próprio padre sobre sua trajetória; e do papa Francisco, que considerou Cícero “um instrumento de evangelização que deixou marcas profundas no povo nordestino e a intensa devoção do padre à Virgem Maria”.

“O que acho mais admirável nele é a imensa paciência a tudo o que ele sofreu e a importância desde aquela época em assuntos como em Ecologia, Medicina e Educação”, diz irmã Annette. Ela completa avaliando que Juazeiro do Norte cresceu pela visão do padre Cícero, que “ligava sempre a fé ao trabalho”.

Saiba Mais
Já retratado santo, aliado de oligarquias e cangaceiros, ideólogo, curandeiro e líder social, “Padim Ciço” foi alvo de processo eclesiástico, que resultou em sua suspensão das ordens sacerdotais e, mais tarde, de um decreto de excomunhão, ele foi acusado de desobediência e de insubordinação pela Igreja. Cícero morreu, proscrito, em 1934. Décadas depois, em 2006, processo entregue pela Comissão da Diocese do Crato à Santa Sé pediu à Congregação para a Doutrina da Fé a reabilitação histórica e canônica do padre. A resposta oficial do Vaticano só foi obtida mais de oito anos depois de entregue à Santa Sé. Em 2014, papa Francisco, aprovou o pedido. 

A autora Annette Dumoulin é religiosa da Congregação de Nossa Senhora, pertencente à Ordem das Cônegas de Santo Agostinho, doutora em Ciências da Educação e especializada em Psicologia da Religião pela Universidade Católica de Lovaina, na Bélgica.

Serviço:
“Padre Cícero: santo dos pobres, santo da Igreja – Revisões históricas e reconciliação”, 264 páginas, Paulinas Editora
Autora: Annette Dumoulin
Quanto: R$ 25,80
Onde: disponível na Rede Paulinas de Livrarias, pelo telefone 0800 701 0081 e no site www.paulinas.com.br
 

TAGS