PUBLICIDADE
NOTÍCIA

PM suspeito de sequestrar menina de 13 anos é preso em Pindoretama

O suspeito estava afastado do trabalho policial por suspeita de envolvimento no motim dos policiais militares do início de 2020. O crime foi elucidado em menos de 22 horas

11:18 | 11/11/2020
Policial militar foi preso em flagrante por sequestro e por disparo em via pública. (Foto: Divulgação/PCCE)
Policial militar foi preso em flagrante por sequestro e por disparo em via pública. (Foto: Divulgação/PCCE)

Atualizada às 9h18min de 12/11/2020

Um policial militar, identificado como Harthely Guttierry Alves de Oliveira, foi preso em flagrante pela Polícia Civil do Ceará (PCCE), suspeito de sequestrar uma menina de 13 anos em Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza. O agente teve a prisão em flagrante convertida em preventiva nesta quarta-feira, 11, pela 2ª Vara da Comarca de Itaitinga. O crime aconteceu na segunda-feira, dia 9 de novembro, quando o carro da mãe da criança foi abordado por um veículo Hyundai. Na ocasião, estavam a mãe, a avó e a vítima.

No momento da prisão, o PM não resistiu à prisão. Os policiais responsáveis acompanharam ao longo do dia as negociações feitas entre a mãe da vítima e o sequestrador, que aceitou o valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) para libertar a menina. De acordo com a PCCE, no momento da abordagem, o suspeito disparou para intimidar as vítimas e retirou a menina do carro. Então, afirmou que faria contato com a família. Ele teve ajuda de um outro envolvido, que dirigia uma motocicleta.

Após o sequestro, a mãe acionou a Polícia Militar do Ceará (PMCE) e foi encaminhada para uma delegacia no Eusébio. Na noite dessa terça-feira, 10, a criança foi encontrada ilesa em um posto de gasolina na entrada de Pindoretama. Segundo o delegado titular da Divisão Antissequestro (DAS), Raphael Vilarinho, ela teria passado em uma pousada e em uma casa na cidade antes de ser encontrada.

Também foi em Pindoretama onde o suspeito foi preso pela PCCE, já em uma rodovia estadual. Com ele, os agentes apreenderam uma pistola calibre .40, carregadores, uma balaclava, algemas e um aparelho celular.

Ele foi conduzido à sede da DAS, onde foi autuado em flagrante por extorsão mediante sequestro e por disparo em via pública. A PCCE informa que o preso estava afastado do trabalho policial por suspeita de envolvimento no motim dos policiais militares do início deste ano.

"Destaco ainda que a nossa política é a de valorização dos outros policiais, que são a maioria e que a grandes maioria dos policias militares do Estado do Ceará são bons policiais. Infelizmente, algumas vezes nos deparamos com o comportamento que foi desvendado nessa investigação, que trata-se de um criminoso e não de um policial", pontua o titular da SSPDS, Sandro Caron, durante a coletiva.

A investigação desse caso envolveu a inteligência da PCCE e, sobretudo, a inteligência cibernética. O delegado geral da PCCE, Marcos Rattacaso diz que, ao longo dos últimos anos, a Divisão Antissequestro vem apresentando resultado de 100% de elucidação dos casos no Estado. "Esse, em particular, em menos de 24 horas. A gente entende e sabe que a Polícia Militar é formada por grandes homens e, em geral, honestos. Mas, nesse caso, era um homem travestido de policial que estava afastado das suas funções por conta do motim da PM e ganhando salário dos cofres públicos e praticando crimes", destaca.

Villarinho conta que o levantamento dos criminosos sobre a família da vítima começou, pelo menos, três dias antes do crime. E o carro dos parentes, onde estavam a vítima, a mãe e a avó da adolescente, começou a ser seguido no bairro Barroso, em Fortaleza. Ele afirma que as diligências continuam para tentar localizar o segundo suspeito do crime. O PM preso deve responder por extorsão mediante e disparo em via pública. 

Em nota, a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) informa que determinou a instauração de processo regular em desfavor do policial militar, preso em flagrante em uma ação da Polícia Civil (PCCE) integrada com a Coordenadoria de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Sistema Penitenciário (SSPDS). Ele é acusado de sequestrar uma garota de 13 anos no município de Itaitinga.

Com a providência administrativa adotada, a CGD decretou também novo afastamento preventivo em desfavor do agente. O policial já se encontra afastado por responder a procedimento disciplinar por participação no motim ilegal de parte da Polícia Militar, no início deste ano.

A defesa do suspeito está com a Associação dos Profissionais da Segurança (APS) do Ceará. Procurados pelo O Povo,  a defesa afirmou que, no momento, prefere não se pronunciar. 

 

Clique na imagem para abrir a galeria

Com informações da repórter Angélica Feitosa