PUBLICIDADE
Notícias

Três presos carbonizados em rebelião na CPPL 2, segundo Copen

A situação na unidade foi controlada na manhã desta terça-feira, 31, pelo GAP

11:47 | 31/10/2017
Três corpos foram carbonizados durante rebelião iniciada na noite desta segunda-feira, 30, na Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor Clodoaldo Pinto (CPPL II), em Itaitinga. A informação é do presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Ceará (Copen), Cláudio Justa. A Secretária da Justiça e Cidadania (Sejus) deve divulgar balanço de mortos e feridos na tarde desta terça-feira, 31.
[SAIBAMAIS]
Justa informa que alguns presos feridos foram encaminhados para hospitais em Itaitinga e Fortaleza. Os corpos das vítimas foram encaminhados para a Perícia Forense do Estado do Ceará.
 
Por meio de nota, a Sejus informou que os atendimentos de pessoas feridas estão sendo realizados na própria unidade. A intervenção permanece para identificar os danos materiais e humanos. 
 
Segundo o presidente do Copen, após entrada no local do Grupo de Apoio Penitenciário (GAP) nesta manhã, a situação está sob controle mas a unidade ficou “bastante danificada”.

Cerca de 1.700 presos estão nus e passam por revista. Cláudio afirma que a CPPL 2 tem capacidade para, no máximo, 900 presos.

No local, foram apreendidos ‘socotes’ (soco americano), barras de ferro e facas. O Batalhão de Choque (BPChoque) esteve na unidade, mas não precisou intervir na retomada do presídio.

Ainda de acordo com Justa, os presos deverão ser encaminhados para outras unidades prisionais, inclusive as que não estão em funcionamento, pois a CPPL 2 não teria mais condições de abrigar os detentos devido à destruição de parte da estrutura. Ainda não há informações sobre quais unidades podem receber os presos.
 
Redação O POVO Online
TAGS