PUBLICIDADE
Notícias

Barulho de bombas e protesto de familiares de presos no Complexo Penitenciário de Itaitinga

As esposas e mães dos detentos planejam ir até o prédio da Sejus para reivindicar melhorias no sistema penitenciário

21:53 | 22/05/2016
NULL
NULL

Mesmo após o fim da greve de agentes penitenciários, o clima na noite deste domingo, 22, era de tensão no entorno do Complexo Penitenciário de Itaitinga, que integra as Casas de Privação de Liberdade Provisória II, III e IV.

Familiares dos presos aguardavam desde de manhã notícias sobre supostos mortos e feridos. Do lado de fora, era possível ouvir estrondos de bombas e tiros.

Há relatos de falta de água, energia e comida dentro das unidades, além de conflitos. Uma senhora de 60 anos, que não quis se identificar, disse ao O POVO que foi até o local porque foi avisada sobre mortes de presos, mas não recebeu informações durante todo o dia.

Segundo a Sejus, existem torres de eletricidade e a comida está sendo entregue. O órgão também diz não há problemas no abastecimento de água.

"Ninguém passou desse portão, ouvimos ofensas dos caminhoneiros, a gente foi chamada de 'vagabunda' porque reivindicamos o direito deles. Todo mundo tem direito, eles já estão pagando pelos crimes deles", disse Luísa Aurélia Santos da Silva.

As esposas e mães dos detentos planejam ir, nesta segunda-feira, 23, até a Coordenadoria do Sistema Penitenciário (Cosipe) para reivindicar melhorias no sistema. "Os presos só queriam as visitas deles, os familiares deles, se tivesse deixado entrar isso não teria acontecido", critica Luísa.

[VIDEO1] 

[SAIBAMAIS 4] Por enquanto, a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) confirma a morte de cinco detentos em rebeliões nos presídios cearenses durante o sábado, 21, e domingo, 22.
[FOTO2]
As duas primeiros mortes foram registradas na Casa de Privação Professor José Jucá Neto (CPPL III), no sábado, 21. A Perícia Forense ainda fará a identificação das vítimas. Três detentos morreram na manhã deste domingo, 22, durante rebelião na Unidade Prisional Desembargador Francisco Adalberto Barros de Oliveira Leal, conhecida como "Carrapicho", em Caucaia.

A visitação nas CPPLs II, III e IV, foi suspensa neste domingo, 22, e a situação permanece instável. A secretaria de Justiça explicou que não houve novos conflitos, mas o Sindicato dos Agentes e Servidores Públicos do Sistema Penitenciário (Sindasp-CE) relata rebeliões nessas unidades.

[FOTO3]

Com informações da repórter Jéssika Sisnando
TAGS