PUBLICIDADE
Notícias

MPCE orienta que obra em unidade de acolhimento de Iguatu seja concluída em até 15 dias

A unidade é destinada a crianças e adolescentes em situação vulnerabilidade social

16:32 | 24/07/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
A construtora Prime, responsável pela obra na entidade de acolhimento institucional de Iguatu, tem 15 dias para finalizar a reforma, conforme recomendação do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) expedida dia 16 de julho (segunda-feira). A unidade é destinada a crianças e adolescentes em situação vulnerabilidade social. 

A recomendação cita, ainda, que a Secretaria Municipal de Assistência Social da cidade disponibilize, em cinco dias, espaço e atividades de lazer com as crianças acolhidas na unidade. Além disso, que aplique as multas contratuais caso a empresa responsável não conclua no prazo indicado.

No dia 15 de maio, a Secretaria Municipal de Infraestrutura havia informado que a conclusão da obra ocorreria em 15 dias, mas o prazo não foi efetivado. No dia 11 de julho, a Promotoria de Justiça realizou uma visita técnica ao local e constatou que não há espaço para realização de atividades de lazer para as crianças acolhidas, além da reforma estar inacabada.

De acordo com Ministério Público, caso a recomendação não seja cumprida dentro dos prazos estipulados, serão adotadas medidas judiciais cabíveis.
 
O POVO Online tentou entrar em contato com a Prefeitura de Iguatu, mas as ligações não foram atentidas até o início da tarde desta terça-feira. A contrutora também não foi localizada até a publicação desta matéria.
 
Redação O POVO Online 
TAGS
MPCE orienta que obra em unidade de acolhimento de Iguatu seja concluída em até 15 dias
PUBLICIDADE
Notícias

MPCE orienta que obra em unidade de acolhimento de Iguatu seja concluída em até 15 dias

A unidade é destinada a crianças e adolescentes em situação vulnerabilidade social

16:32 | 24/07/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
A construtora Prime, responsável pela obra na entidade de acolhimento institucional de Iguatu, tem 15 dias para finalizar a reforma, conforme recomendação do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) expedida dia 16 de julho (segunda-feira). A unidade é destinada a crianças e adolescentes em situação vulnerabilidade social. 

A recomendação cita, ainda, que a Secretaria Municipal de Assistência Social da cidade disponibilize, em cinco dias, espaço e atividades de lazer com as crianças acolhidas na unidade. Além disso, que aplique as multas contratuais caso a empresa responsável não conclua no prazo indicado.

No dia 15 de maio, a Secretaria Municipal de Infraestrutura havia informado que a conclusão da obra ocorreria em 15 dias, mas o prazo não foi efetivado. No dia 11 de julho, a Promotoria de Justiça realizou uma visita técnica ao local e constatou que não há espaço para realização de atividades de lazer para as crianças acolhidas, além da reforma estar inacabada.

De acordo com Ministério Público, caso a recomendação não seja cumprida dentro dos prazos estipulados, serão adotadas medidas judiciais cabíveis.
 
O POVO Online tentou entrar em contato com a Prefeitura de Iguatu, mas as ligações não foram atentidas até o início da tarde desta terça-feira. A contrutora também não foi localizada até a publicação desta matéria.
 
Redação O POVO Online 
TAGS