PUBLICIDADE
Notícias

Homem é detido suspeito de fraudar Operação Carro-Pipa

Suspeito trafegava em veículo particular com aparelho GPS utilizado em carro-pipa para monitorar deslocamentos. O objetivo era contar quilometragem e simular percurso

13:57 | 26/04/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Um homem foi detido suspeito de fraudar o programa do Governo Federal, Operação Carro-Pipa, por volta das 11h48min desta quarta-feira, 26, no km 383 da BR-116, em Icó. Ele trafegava em um veículo modelo Palio com um aparelho de rastreamento usado em carros-pipas para monitorar deslocamentos. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista transitava para contar quilometragem e simular percurso.

[SAIBAMAIS]
O suspeito teve o carro parado durante fiscalização em frente à Unidade Operacional da PRF de Icó. No veículo, os policiais encontraram o aparelho, ligado e em funcionamento, no porta-malas do automóvel. Conforme a PRF, o condutor relatou que trabalha na Operação Carro-Pipa do Exército Brasileiro e que o item encontrado era realmente para rastreamento de carros-pipas.


A vistoria da PRF encontrou ainda, embaixo do tapete do banco da frente, uma pasta contendo vários documentos pertencente a um veículo Mercedez Benz, tanque de cor azul, além de documentos sobre a Operação Carro-Pipa do 23º Batalhão de Caçadores e uma folha com datas passadas contendo numeração de quilometragem, sendo a última de 431.840 km.

 

Os policiais constataram que o objetivo do motorista era contar quilometragem rodando com o aparelho. Questionado, o homem alegou que fazia isso porque o caminhão, que ele dirige, e é cadastrado na operação, está em manutenção numa oficina, segundo a PRF.


Sendo assim, o motorista e todo o material apreendido foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Icó.


Fraudes


Esta não é a primeira vez que a PRF flagra fraudes contra o programa do Governo Federal. No dia 17 de fevereiro deste ano, no distrito de Santa Cruz do Banabuiú, policiais rodoviários federais abordaram um carro, cujos ocupantes eram dois homens, um de 29 anos e outro de 50 anos. Com a dupla, foram encontrados três aparelhos de GPS, que eram para estar instalados em três caminhões "pipa" do programa, mas estavam ligados dentro do automóvel.

Os ocupantes do automóvel, donos de caminhões "pipa" credenciados, estavam fraudando o programa, fazendo percursos simulados com os aparelhos de GPS em um carro pequeno, como se três caminhões estivessem rodando e realizando coleta e entrega de água no interior

TAGS