PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Seis suspeitos são detidos após diligências para elucidar homicídio em Guaramiranga

Durante as diligências, houve perseguição, tiroteio e seis suspeitos foram detidos. Três armas apreendidas. A Polícia investiga se há envolvimento deles no homicídio

Jéssika Sisnando
16:54 | 21/10/2020
Ação em Guaramiranga resulta na apreensão de armas e prisões  (Foto: divulgação/PMCE )
Ação em Guaramiranga resulta na apreensão de armas e prisões (Foto: divulgação/PMCE )

Após um homicídio em Guaramiranga, na serra de Baturité, as equipes de Policiamento Ostensivo Geral (POG), da Polícia Militar do Ceará, realizaram a prisão de seis suspeitos. Três armas foram apreendidas. Toda a ação foi registrada nesta quarta-feira, 21, após um cerco policial que durou toda a madrugada e terminou pela manhã.

Segundo a Polícia Militar, Paulo Felipe Coelho Lima, de 18 anos, foi executado no Conjunto Santa Edwiges. Os agentes de segurança realizaram os primeiros levantamento com a Delegacia Regional de Baturité e a Perícia Forense. Durante as buscas, três motocicletas com dois ocupantes em cada uma foram encontradas. Quando os suspeitos perceberam a presença da viatura, tentaram fugir.

LEIA MAIS | Traficante do Amazonas fez plástica para se esconder no litoral do Ceará com nome falso

+ Moradores do Passaré sofrem com disputa territorial entre facções

Os grupos se dividiram e foi feito um cerco na região. O ocupante de uma das motocicletas chegou a realizar disparo contra os policiais, de acordo com informações da Polícia. Houve revide e alguns metros depois eles perderam o controle da moto e tombaram.

Gleidson Vitor Silva Vieira, 20 anos, e um adolescente de 17 anos foram capturados. O adolescente precisou ser socorrido, após ser lesionado no braço e na perna.

Foram apreendidos três revólveres calibre 38 e 34, além de munições deflagradas e intactas. O caso foi levado à Delegacia Regional de Baturité, onde um inquérito policial e um ato infracional foram feitos. Os dois primeiros presos foram autuados por tentativa de homicídio contra os policiais militares. Todos os maiores responderão por corrupção de menor. O grupo foi autuado por porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa. A Polícia Civil ainda investiga se o grupo foi o responsável pelo homicídio em Guaramiranga.