PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Vereadores de Granjeiro vão à sede da SSPDS para reunião sobre morte do prefeito João do Povo

O secretário da Segurança André Costa afirmou que a Polícia está em fase de colhimento de provas

21:24 | 07/01/2020
João Gregório Neto tinha 54 anos e levou três tiros enquanto caminhava no entorno do açude Junco, em Granjeiro, município distante 442,2 km da Capital.
João Gregório Neto tinha 54 anos e levou três tiros enquanto caminhava no entorno do açude Junco, em Granjeiro, município distante 442,2 km da Capital. (Foto: Reprodução/Facebook)

Parlamentares da Câmara dos Vereadores do município de Granjeiro foram até a sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), em Fortaleza, para uma reunião sobre o andamento das investigações da morte do prefeito João Gregório Neto, conhecido como João do Povo. O gestor da cidade foi morto no dia 24 de dezembro de 2019.

Conforme a SSPDS, além dos vereadores, a reunião teve participação do delegado geral da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), Marcus Rattacaso, do deputado estadual, Nizo Costa, e do ex-assessor da prefeitura, Kleber Freitas.

O titular da SSPDS André Costa afirmou que há determinação do governador Camilo Santana para que o caso seja tratado com "rigor absoluto". Conforme o secretário, a Polícia está em fase de colhimento de provas.

 

"Nós confiamos que iremos solucionar esse caso, por isso as equipes estão trabalhando nas provas, para conseguir montar todo um conjunto probatório que leve ao convencimento da Justiça. Esse é um compromisso meu e do delegado geral a vocês e à população de Granjeiro. Sem sombra de dúvida, daremos uma resposta para esse caso”, destacou o secretário.

Ao lado dos vereadores Luiz Almir Soares, João Dias Subrinho, José Bacelar Pereira e do presidente da Câmara, Luiz Márcio Pereira, o 1º secretário da Câmara, José Rodrigues Reis, ressaltou que apoia o trabalho da Polícia em solucionar o caso o mais breve possível. “Nós, que defendemos o povo, temos o dever de buscar essa resposta. Não é só o Granjeiro que está buscando, é o Ceará todo. Confiamos demais no trabalho da Polícia e esperamos que esse crime seja elucidado”, revelou o vereador conhecido no município como “Zuito”.

O delegado Marcus Rattacaso ressaltou que canais de denúncias da Polícia estão abertos para receber informações que possam auxiliar os trabalhos policiais na resolução do caso. As denúncias podem ser feitas para o número 181‬, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

As investigações seguem pelo Departamento de Polícia Judiciária do Interior Sul (DPJI Sul), com apoio de outras unidades da instituição, como o Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa (NHPP) da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte.