Participamos do

Projeto distribui tabletes e promove inclusão digital de idosos em Eusébio

Iniciativa distribui tablets e promove aulas teóricas para ajudar idosos a se familiarizar com a tecnologia
15:46 | Out. 16, 2021
Autor Luciano Cesário
Foto do autor
Luciano Cesário Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O manuseio de ferramentas tecnológicas como celulares, tablets e notebooks pode ser uma tarefa simples para muita gente. Contudo, mesmo em tempos de grande adesão aos dispositivos digitais, não é incomum encontrar pessoas sem familiaridade com o mundo virtual, principalmente idosos. Com foco em promover a inclusão digital desse grupo, o Projeto Chá Tecnológico e Social, desenvolvido em Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza, pretende tornar a tecnologia acessível a pessoas com mais de 60 anos enquadradas no perfil de exclusão digital.

A iniciativa, realizada pela Prefeitura em parceria com o Instituto Idear, também pretende fortalecer os vínculos dos idosos com os familiares e amigos através das facilidades da tecnologia. O grupo vai participar de um curso com aulas ministradas por especialistas em ferramentas digitais. A aula inaugural foi realizada nesta sexta-feira, 15, no Cras-Sede. Na ocasião, os idosos receberam Kits contendo tablet com acesso à internet, apostila teórica, camiseta, canetas e blocos de anotações.

O projeto foi aprovado neste ano pelo Conselho e Fundo Estadual do Idoso e deve ser levado a outras oito cidades cearenses. Eusébio é o segundo município a ser contemplado. Antes, a ação tinha sido realizada em São Gonçalo do Amarante. Os recursos para o financiamento da iniciativa são captados através do abatimento de contribuição social por empresas no Imposto de Renda (IR).

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A capacitação tem carga horária de 50 horas. Inicialmente serão três aulas por semana com duração de 1 hora, mas quando iniciarem as demais atividades extras, a carga horária poderá chegar a 80 horas. As aulas acontecerão pelo Google meet. “No projeto eles aprendem a utilizar os aplicativos, a utilizar o celular para enviar mensagens, salvar contatos entre outras atividades básicas. Além da inclusão digital, tem outras capacitações extras, como culinária, ginástica, crochê, entre outras”, explicou o diretor técnico do Instituto Idear, Wagner Araújo.

Para a secretária de Desenvolvimento Social de Maracanaú, Samara Cordeiro, que participou da aula inaugural, o projeto mostra que nunca é tarde para aprender algo novo. “Será uma ferramenta muito importante para que vocês possam ter uma melhor comunicação. E saibam que vocês são capazes de aprender, não tem idade para isso e, com certeza, essa conectividade trará mais felicidade para todos”, ressaltou a gestora.

O Projeto Chá Tecnológico e Social Estadual já incluiu digitalmente cerca de 500 pessoas com mais de 60 anos em Maracanaú neste ano. O município de São Gonçalo foi o primeiro a receber o projeto. No total, a ação será levada a 10 municípios cearenses até o primeiro semestre do ano que vem.

Tenha acesso a todos os colunistas. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags