PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Homem condenado por feminicídio é preso no Eusébio

Natanael Alves da Costa, 29, foi encontrado em um sítio no bairro Tamatanduba, no Eusébio, e não reagiu à prisão. A então esposa, Rayane Ferreira da Silva, tinha 20 anos quando foi morta

10:39 | 05/08/2020

Um homem condenado a 12 anos de prisão por feminicídio ocorrido em abril de 2016 foi preso na manhã desta terça, 5, em um sítio no bairro bairro Tamatanduba, no Eusébio, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Natanael Alves da Costa, 29, não reagiu à prisão. O crime aconteceu no bairro Planalto Ayrton Senna, em Fortaleza. A prisão foi realizada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil.

Havia um mandado de prisão em aberto em razão de sentença penal condenatória transitada em julgado pela morte da então esposa, Rayane Ferreira da Silva, que tinha 20 anos quando foi morta. Na época, momentos após ter desferido golpes de faca na companheira, dentro da casa onde o casal residia, a Polícia Militar do Ceará (PMCE) prendeu o homem e o levou para a delegacia, onde ele foi confessou o crime.

LEIA MAIS | Feminicídio é a única categoria entre mortes violentas com aumento em 2019 no Ceará

Policiais militares impedem feminicídio no bairro Conjunto Ceará

 

O caso foi investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Fortaleza, que indiciou Natanael por homicídio qualificado por feminicídio, ou seja, quando a mulher é morta por razão do gênero feminino e no contexto de violência física, como previsto na Lei Maria da Penha. Em depoimento, o homem revelou que estava desconfiado que a mulher estivesse mantendo um relacionamento extraconjugal. Segundo as investigações, após uma discussão do casal, Natanael pegou uma faca, e deu vários golpes na esposa, fugindo na sequência. Ele foi encontrado pela Polícia Militar e ficou preso em flagrante pelo crime.

Natanael foi condenado pelo Conselho de Sentença do 2º Tribunal do Júri da Comarca de Fortaleza, em novembro de 2018, e aguardava em liberdade pelo julgamento do recurso da defesa dele. Em junho deste ano, a sentença de 12 de prisão de reclusão, em regime inicialmente fechado, foi mantida. Um novo mandado de prisão foi expedido e cumprido nesta terça.