Participamos do

Diretor de clínica de reabilitação é preso após suspeitas de pacientes em cárcere privado

O estabelecimento foi interditado por ausência de uma licença válida, assim como em consequência das condições apresentadas, com colchões sujos e banheiros sem portas
20:33 | Out. 01, 2021
Autor Leonardo Maia
Foto do autor
Leonardo Maia Estagiário
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O diretor de uma clínica de reabilitação, suspeito de manter pacientes em cárcere privado, foi preso no município de Crato, localizado na Região do Cariri, na manhã dessa quinta-feira, 30. De acordo com levantamentos policiais, 25 pacientes não estavam recebendo atendimento e estavam sendo impedidos de deixarem o local.

Na clínica, os policiais civis identificaram que o estabelecimento tinha instalações precárias, onde os pacientes tinham acesso a colchões sujos e banheiros sem portas. O local foi interditado por ausência de licença válida, assim como em consequência das condições apresentadas.

Após ser ouvido, o diretor, identificado como José Manoel dos Santos Neto, 50, se tornou alvo de um inquérito policial pelos crimes de sequestro e cárcere privado. Ele foi autuado em flagrante, após as forças de segurança se deslocarem até o local por denúncias de maus tratos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que ajudem nas investigações. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da SSPDS, ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As informações podem ser repassadas também para (88) 3102-1285, telefone da Delegacia Regional do Crato. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Tenha acesso a todos os colunistas. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags