PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Queda de elevador: Trabalhador morto em obra era dono da empresa terceirizada contratada

Segundo o advogado da construtora da obra, a empresa de Arlindo Alves da Silveira Filho era terceirizada e havia sido contratada para desinstalar o elevador de construção

13:20 | 04/12/2020
Elevador de construção despencou durante obra em Caucaia. Foto: Fábio Lima (Foto: Foto: Fábio Lima)
Elevador de construção despencou durante obra em Caucaia. Foto: Fábio Lima (Foto: Foto: Fábio Lima)

Um dos homens que morreu em acidente em uma obra da construção do Condomínio Campos Elísios Residense, no Tabapuá, em Caucaia, era o dono da empresa terceirizada contratada. De acordo com Caio Falcão, advogado da Construtora Pinho Mororó, a empresa terceirizada Armaq - Arlindo Máquinas foi contratada pela construtora principal da obra, a Pinho Mororó, para a desinstalação do elevador de construção e era pertencente a Arlindo Alves da Silveira Filho, 58.

Arlindo Alves e Domingos de Araújo Silva, 46, morreram ao despencar de uma altura de cerca de 12 metros, quando o elevador de construção abriu e a bandeja onde ficam as pessoas caiu na manhã desta sexta-feira, 11. Eles estavam realizando o serviço quando o sinistro aconteceu e ficaram com os corpos sob os destroços do elevador. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e constatou as mortes. As causas do acidente serão investigadas pela Perícia Forense.