PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Campanha virtual arrecada dinheiro para cirurgia de coluna de adolescente cearense

Luany dos Santos foi diagnosticada com escoliose progressiva em 2016. Ela está na fila de espera para cirurgia no SUS e não possui garantias de quando poderá realizar o procedimento

Matheus Facundo
06:53 | 24/07/2020
Luany tem o sonho de cursar a faculdade de jornalismo e sonha em realizar sua cirurgia para poder ter melhores condições de estudar (Foto: Reprodução/Instagram)
Luany tem o sonho de cursar a faculdade de jornalismo e sonha em realizar sua cirurgia para poder ter melhores condições de estudar (Foto: Reprodução/Instagram)

Um grupo de amigas da estudante Luany dos Santos, natural do município de Cascavel, distante cerca de 60 km de Fortaleza, iniciou uma campanha virtual de arrecadação de dinheiro para que a adolescente possa se submeter a uma cirurgia de coluna. Em 2016, a jovem de 17 anos foi diagnosticada com escoliose progressiva e, após mais de dois anos utilizando um colete corretivo, descobriu que sua condição piorou.

A cearense conta ao O POVO que, à época do diagnóstico, um primeiro médico, no município de Pacajus, indicou que ela usasse o Colete de Milwaukee, utilizado no tratamento de escoliose, quando a coluna dela já estava com a curvatura em 40 graus. "Em todos os retornos de consulta eu falava que não estava vendo resultado e que doía muito e só estava me prejudicando. Então com dois anos eu resolvi parar de usar o colete", comenta Luany.

Em julho de 2019, a estudante foi encaminhada para outro especialista, em Aquiraz, e descobriu que a prescrição do aparelho ortopédico havia sido equivocada. Com constantes dores e já desenvolvendo problemas respiratórios, a coluna de Luany já estava com curvatura de 85 graus. O novo médico indicou uma cirurgia de urgência.

A família da jovem lutou na Justiça para conseguir o procedimento gratuito por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) e obteve sucesso em entrar na fila de espera em dezembro do ano passado. A partir daí, Luany começou a realizar exames pré-operatórios, que foram finalizados em março, quando a pandemia do novo coronavírus teve início e alguns serviços e consultas foram suspensos.

"Por conta da pandemia, não estão fazendo cirurgia desde março e disseram que talvez só tenha cirurgia no fim de agosto ou setembro. Então não sabemos se vou ser chamada logo, não temos uma noção de quando realmente vai dar certo", conta. Nesta quinta-feira, 23, após a Secretaria da Saúde de Cascavel ter tomado conhecimento da campanha pela cirurgia de Luany, ela conseguiu ir a uma consulta no Hospital Geral de Fortaleza (HGF).

Luany relata que a sua perna esquerda já está com o movimento prejudicado, por causa da pressão feita pela coluna, além de ter desenvolvido incontinência fecal, o que implica em problemas para digerir alimentos. Com a incerteza da realização da cirurgia, a vaquinha online, para que o procedimento seja feito na rede particular, está sendo divulgada nas rede sociais. O custo é de cerca de R$ 250 mil. Até a noite desta quinta-feira, 23, haviam sido arrecadados R$ 9.248.

Sonhos

A estudante comenta que vislumbra um futuro onde consiga a cirurgia corretiva e tenha saúde para conquistar seu sonho de ingressar no ensino superior. O problema na coluna é um empecilho para a jovem, que não consegue ficar sentada por muito tempo em determinadas posições, ficando impossibilitada de estudar propriamente.

"Eu pretendo ter muita saúde para ter forças e conquistar e realizar todos os meus sonhos e um desses sonhos, que é um dos maiores, é cursar a faculdade de jornalismo, que sempre foi minha meta", conta.

Como ajudar

Campanha: Site da Vakinha virtual 

Conta bancária:
BANCO - CAIXA
Lúcia de Fátima dos Santos Carneiro.
CPF: 003.079.793-42
Conta: 909729099-1
Operação: 1288
Agência:1958