PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Adolescente é apreendido por participação em crime de vingança contra morte de jovem de 15 anos em Cascavel

O tio do adolescente também foi capturado pela Polícia

09:21 | 14/01/2020
Kailane teria discutido com pessoas em uma festa e sido levada para ser morta pouco tempo depois
Kailane teria discutido com pessoas em uma festa e sido levada para ser morta pouco tempo depois (Foto: Arquivo pessoal)

Dois adolescentes foram apreendidos por suspeita de participação em uma execução por vingança, que aconteceu na madrugada desta segunda-feira, 13, em Cascavel. O acerto de contas aconteceu para vingar a morte de Kailane Ferreira Albino, jovem de 15 anos torturada e morta no município em dezembro passado.

Paulo Henrique Ribeiro da Silva foi morto dentro de casa na frente de sua esposa e de sua filha. Conforme a Delegacia Metropolitana de Cascavel, ele teria tido participação confirmada no homicídio de Kailane, encontrada morta em um terro baldio na localidade Tapera II, depois de ser tirada de uma festa que ocorria em Pindoretama.

Segundo a Polícia Civil do Ceará (PCCE), o crime de vingança foi elucidado em menos de 24 horas. Após a execução de Paulo Henrique, escrivães e inspetores da Delegacia iniciaram as diligências e chegaram à casa de um adolescente, que confessou a participação no crime.

Com ele, foram encontradas seis munições de revólver calibre 38, que eram de posse do marido da tia do menor. Ele foi preso e levado junto com o adolescente.

Conforme informações repassadas pelo delegado titular de Cascavel, Josafat Filho, o adolescente apreendido confessou que ele e outros dois menores iriam receber R$ 500 cada pelo acerto de contas. Os outros dois envolvidos já foram identificados pela Polícia, que segue em diligências para capturá-los.

A morte de Kailane

Kailane foi encontrada morta em Tapena II, em Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O POVO apurou que após discussão em festa dois suspeitos sequestraram a vítima e uma amiga. Depois de serem agredidas, a colega foi liberta e recebeu a informação de que a outra "não voltaria mais". Ela foi achada com os pulsos amarrados e com sinais de tortura.