PUBLICIDADE
Notícias

Moradores fecham BR-020 em protesto contra falta d'água

Greve dos pipeiros afeta moradores do distrito de Anafuê em Boa Viagem, que solicitam presença de representantes públicos. O trânsito está bloqueado por pneus queimados

10:09 | 07/11/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Atualizada às 11h28min

Um protesto de moradores do distrito de Anafuê fecha a BR-020, na manhã desta terça-feira, 7, em Boa Viagem. Os manifestantes fazem ato contra a falta de abastecimento de água, após a greve dos pipeiros. O trânsito está bloqueado com pedaços de madeira e pneus queimados.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que está no local para orientar o tráfego. A população espera órgãos públicos para normalizar a situação. Por volta das 10h30min, o congestionamento no local chegava a dois e um quilômetros no sentido Tauá e sentido Fortaleza, respectivamente.
Segundo a PRF, não há rotas alternativas.

Os pipeiros deflagraram greve nessa segunda-feira, 6, para denunciar a precariedade do Sistema GPipa e reivindicar melhores salários, conforme o Sindicato dos Pipeiros do Estado do Ceará (Sinprece).

A 10ª Região Militar, que coordena a Operação Pipa no Ceará e no Piauí, respondeu em nota que sempre dialogou com a categoria dos pipeiros. Por meio de assessoria de imprensa, o Comando informa que foram realizadas audiências públicas e que busca ações para minimizar os dados de desabastecimento. Confira, na íntegra:
"1. A 10ª Região Militar (10ª RM), que coordena a Operação Pipa nos estados do Ceará e Piauí, sempre dialogou com a categoria dos pipeiros, participando de diversos encontros para buscar a melhoria do serviço de levar água aos mais carentes do semiárido. Já foram realizadas audiências públicas no Ministério da Integração Nacional, no Congresso Nacional e na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará;

2. O Escritório da Operação Pipa da 10ª RM acompanha o desenrolar da paralisação e está
planejando e executando ações que minimizem um possível desabastecimento, de forma a reduzir os danos para a população atendida;

4. As reivindicações dos pipeiros estão sendo analisadas e serão encaminhadas aos órgãos superiores do Exército Brasileiro e ao Ministério da Integração Nacional;

5. Especificamente sobre a reivindicação de atraso nos pagamentos, isso não ocorre por qualquer falha da Operação Pipa. Todos os pagamentos estão sendo efetuados à medida que os pipeiros comparecem às organizações militares para a devida prestação de contas. Ocorre que muitos deles não comparecem e/ou não concordam com a prestação de contas e o pagamento fica pendente;

6. Cumpre ressaltar que ao Exército Brasileiro foi atribuída a missão de conduzir a Operação Pipa. Decisões quanto ao aumento do valor do quilômetro rodado, ou quanto à contratação da empresa prestadora do serviço de monitoramento e rastreamento da entrega de água, são da atribuição do Governo Federal por intermédio do Ministério da Integração Nacional;

7. A 10ª RM se mantém aberta ao diálogo e entende que é possível encontrar consensos e soluções que não prejudiquem o atendimento daqueles que mais sofrem os efeitos da longa estiagem e que dependem dessa água distribuída para sobreviver e permanecer na zona rural do semiárido brasileiro."

Redação O POVO Online

TAGS