PUBLICIDADE
Noticia

Monomotor não é encontrada e buscas por aeronave que teria caído no mar de Beberibe se encerram

Testemunhas teriam visto queda do veículo, mas não foram encontrados indícios do acidente

17:53 | 16/04/2020
BEBERIBE, CE, BRASIL, 14-04-2020: Pescadores relataram que viram aviÄ.o bimotor cair em alto mar, CIOPS e Marinha fizeram uma varedura aerea de sobre a agua da Praia de Uruaú . (Foto: Aurelio Alves/O POVO) (Foto: Aurelio Alves)
BEBERIBE, CE, BRASIL, 14-04-2020: Pescadores relataram que viram aviÄ.o bimotor cair em alto mar, CIOPS e Marinha fizeram uma varedura aerea de sobre a agua da Praia de Uruaú . (Foto: Aurelio Alves/O POVO) (Foto: Aurelio Alves)

As buscas por uma aeronave que teria caído no mar de Uruaú, em Beberibe, foram encerradas nessa quarta-feira,15. Operação havia sido iniciada após testemunhas relatarem a queda do equipamento, ainda na terça-feira, 14, e foi realizada pela Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) e pela Capitania dos Portos de Aracati. Aeronave ou possíveis vítimas não foram encontradas.

Pescadores afirmaram terem visto o equipamento perder altitude, apresentando sinais de fumaça ao cair na água. Ao fim do primeiro dia de buscas, o capitão-tenente Falcão, da Capitania dos Portos, informou que não foi encontrado indício da queda da aeronave. Sobrevoando o local por meio de helicópteros, a Ciopaer também garantiu não ter encontrado “materiais que poderiam pertencer a alguma aeronave ou a possíveis vítimas”.

A operação foi retomada na manhã do último dia 15 e foi encerrada antes do início da tarde, de acordo com secretário de turismo de Beberibe, Lusiario Batalha. Ao ser perguntado pelo O POVO sobre a possibilidade do voo identificado por testemunhas ser clandestino, ele informou não ter conhecimento, alegando anteriormente que o município não tem pista de pouso.

De acordo com o tenente Ferreira, comandante do pelotão de Beberibe, que esteve acompanhando a operação, a hipótese mais trabalhada pelas equipes é de que a aeronave tenha conseguido recuperar altitude já muito próxima do mar, fazendo com que os pescadores não conseguissem enxergar momento e acreditassem, com isso, que ela havia afundado na água.