Participamos do

PF cumpre mandados contra desvio de dinheiro do Fundeb em Juazeiro do Norte

Investigações tiveram início no ano de de 2019. Pelo menos R$ 6,3 bilhões foram utilizados em lavagem de dinheiro e propina
06:52 | Dez. 07, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Quinze policiais federais estão cumprindo três mandados de busca e apreensão na manhã desta terça-feira, 7, em operação contra desvio de dinheiro em Juazeiro do Norte. Os mandados estão sendo cumpridos em domicílios investigados em Fortaleza e em Jati. Estão sendo apreendidas mídias, celulares e documentos.

A ação faz parte da Operação Policial Fruto de Espinho 2 para instruir inquérito policial que apura fraude em licitação, lavagem de dinheiro e desvio de recursos públicos federais do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) em Juazeiro do Norte.

Os valores teriam sido utilizados para a compra de apartamentos no bairro Lagoa Seca, em Juazeiro, e para propina a ex-prefeito do município.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A operação

 

As investigações tiveram início no ano de de 2019, sendo identificados indícios de esquema criminoso que beneficiou uma empresa com cerca de R$ 6,3 bilhões em dois processos de inexigibilidade de licitação da Prefeitura de Juazeiro nos anos de 2017 e 2018. As investigações apontam que o valor foi utilizado para favorecimento ilícito de agentes políticos e lavagem de dinheiro.

A primeira fase da operação "Fruto de Espinho" aconteceu em julho de 2020. As investigações continuam com análise do material apreendido. Os investigados poderão responder pelos crimes de lavagem de dinheiro, estelionato qualificado, corrupção ativa e passiva e peculato.

O nome da operação remete à árvore que motivou o nome da cidade de Juazeiro do Norte, o juá ou "fruto de espinho”.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags