PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Pelo quarto ano consecutivo, Uece é uma das melhores instituições de ensino da América Latina

Instituição foi avaliada em requisitos como envio de publicações em congressos, em revistas acadêmicas e resumos. UFC também aparece no ranking

Marília Freitas
10:40 | 23/07/2021
FORTALEZA, CE, BRASIL, 20-07-2021: A Universidade Estadual do Ceará-UECE, campus do Itaperi, tem baixa movimentação de alunos e professores. O sistema EAD ainda é realizado de forma híbrida, com aulas presenciais nos laboratórios dos cursos da área da saúde, como enfermagem e medicina. (Foto: Fernanda Barros/ Especial para O Povo) (Foto: Fernanda Barros)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 20-07-2021: A Universidade Estadual do Ceará-UECE, campus do Itaperi, tem baixa movimentação de alunos e professores. O sistema EAD ainda é realizado de forma híbrida, com aulas presenciais nos laboratórios dos cursos da área da saúde, como enfermagem e medicina. (Foto: Fernanda Barros/ Especial para O Povo) (Foto: Fernanda Barros)

Em ranking produzido pela renomada revista Times Higher Education (THE), a Universidade Estadual do Ceará é considerada uma das melhores universidades da América Latina e do Caribe pelo quarto ano consecutivo. O Brasil é o mais representado com 67 instituições, mas apenas 15 delas são estaduais. A Uece é uma das cinco nordestinas presentes no ranking.

+ Uece garante uso do nome social para alunos e servidores; veja como fazer

O Latin America University Rankings 2021 lista as melhores 177 instituições de 13 países. Para aderir aos rankings THE, as instituições precisam:

-  ter realizado, nos últimos anos, pelo menos 200 publicações indexadas pelo Scopus, o maior banco de dados de resumos e de citações da literatura com revisão por pares;

- ter publicações em revistas científicas;

- ter publicações em livros;

- e ter publicações em congressos.

Para a classificação, as universidades são julgadas em suas principais missões como o ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e perspectiva internacional. O Latin America University baseia-se em 13 indicadores rigorosos de desempenho utilizados também no THE World University Rankings, com adaptação dos pesos para refletir as características das universidades da América Latina.

Para o reitor Hidelbrando Soares, a posição da Uece é uma demonstração da maturidade científica da instituição. Segundo ele, os últimos dez anos foram decisivos para a transformação do conhecimento gerado na Universidade em tecnologias: são mais de dez registros de patente por ano, afirma. "É essa grande capacidade científica, tecnológica e de inovação, fruto da maturidade científica que conquistamos em várias áreas do conhecimento, que nos destaca nos rankings nacionais e internacionais e eleva a qualidade do ensino, da pesquisa e da extensão", conta.

Um dos últimos destaques da instituição vem sendo a vacina contra a Covid-19, desenvolvida por pesquisadores do Laboratório de Biotecnologia e Biologia Molecular (LBBM). Segundo o reitor, a HH120 Defenser (nome da vacina cearense) encontra-se em fase de pré-submissão para o início dos testes em humanos e deve apresentar em breve os documentos solicitados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para dar continuidade ao desenvolvimento do antídoto.

Junto à Uece, outra instituição cearense presente no ranking THE é a Universidade Federal do Ceará (UFC). A Federal recentemente apresentou melhora em levantamento de outra empresa, a Quacquarelli Symonds (QS), especializada na análise global de instituições de ensino superior.

Aulas presenciais na Uece só retornam em 2022

 

A Universidade Estadual do Ceará (Uece) deverá manter suas atividades acadêmicas prioritariamente remotas até o início de 2022. Decisão foi deliberada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Uece (Cepe), mesmo com autorização de retorno por decreto estadual. O semestre 2020.2 será finalizado de forma remota e o método de ensino seguirá até o fim do semestre 2021.1, em janeiro. A cada dois meses, o Conselho aponta medidas para a instituição, incluindo o quadro de aulas. disciplinas teóricas continuam primordialmente remotas e atividades práticas em laboratório para as áreas da saúde e outros cursos autorizadas na instituição estão liberadas.