PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Apreensões de drogas crescem 141% no Ceará nos quatro primeiros meses de 2021

A comparação é do primeiro quadrimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2020

08:04 | 26/05/2021
Operação no Pará resulta em apreensões de drogas  (Foto: divulgação/ Polícia Civil do Pará )
Operação no Pará resulta em apreensões de drogas (Foto: divulgação/ Polícia Civil do Pará )

As apreensões de drogas no Ceará cresceram 141% nos quatro primeiros meses do ano de 2021 em relação ao mesmo período de 2020. De acordo com os números divulgados pela Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), de janeiro a abril de 2020, foram 551,8 quilos de drogas apreendidos. Durante o mesmo período deste ano, esse balanço aumentou para 1.330 quilos.

Ainda de acordo com a SSPDS, o tipo de droga mais apreendida no primeiro quadrimestre de 2021 foi o derivado da cannabis (maconha e haxixe). Em 2021, pouco mais de uma tonelada desse tipo de droga foi apreendido (1.036 quilos). Em seguida, vem a cocaína, com 208,9 quilos; depois crack, com 84,6 quilos apreendidos.

Os dados compilados pela Gerência de Estatística e Geoprocessamento (Geesp) da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp) indicam ainda que os dias que mais registraram apreensões, no mês de abril, foram as terças-feiras e sextas-feiras.


Ações em território cearense


Aumento de abordagens e intensificação das operações e de investigações. São essas as ações por trás dos números alcançados pelas Forças de Segurança do Ceará. Muito além da Capital, os policiais civis e militares também focam suas ações para o interior do Estado para evitar a prática de crimes nos demais municípios cearenses. A exemplo disso está um trabalho realizado pelo Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi) da Polícia Militar do Ceará (PMCE), por meio do Comando Tático Rural (Cotar) e da Companhia de Operações de Divisas (COD).

LEIA MAIS| Mais que dobra o número de apreensões de drogas no Ceará no primeiro trimestre de 2021

Uma ação das equipes especializadas, nesta segunda-feira, 24, no Centro de Nova Russas, a 311 quilômetros da Capital, resultou na apreensão de drogas. Policiais militares lotados no Cotar patrulhavam pela região quando se depararam com um suspeito identificado por Pedro Hugo Ambrósio Marques, 24 anos. Ele foi flagrado trancando o portão que dava acesso a um terreno.

Diante do nervosismo do suspeito, os policiais militares especializados questionaram sobre a presença de entorpecentes no local. Ele confessou e disse que havia droga no interior do terreno, dentro de um balde. Por meio de buscas, a equipe encontrou o recipiente onde em seu interior havia 2,4 quilos de maconha, 606 gramas de cocaína, 34 gramas de crack, uma balança de precisão, celular e dinheiro. O suspeito, que já tem antecedentes criminais por lesão corporal dolosa, foi encaminhado à Delegacia Regional de Crateús, onde foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e por integrar organização criminosa.

De acordo com o comandante do Cotar, tenente Jailton Martins, o combate ao tráfico de drogas é uma das principais atribuições do Comando Tático Rural. "Com esse combate ao tráfico de drogas temos o objetivo de trazer mais segurança à população, que pode sempre contar com a PMCE”, ressalta.

Investigação nas divisas

 

O trabalho focado nas divisas do Estado também se estende à Polícia Civil, com destaque para o Núcleo de Combate ao Tráfico de Drogas (NCTD) do Cariri. A área conta com os policiais civis especializados que atuam especialmente no combate ao tráfico interestadual. Se no Norte do Estado, os policiais militares retiravam drogas de circulação, no Cariri, o trabalho que ocorria simultaneamente era para evitar que esses ilícitos entrassem e fossem distribuídos em território cearense.

Como foi o caso da prisão de uma mulher, presa em Missão Velha, a 508 quilômetros de Fortaleza, quando ela chegava à cidade com um carregamento com mais de meio quilo de crack. A droga veio de São Paulo embarcada em um ônibus clandestino. A cearense Virlene de Sousa Silva, 33, que não possuía antecedentes criminais no Ceará, foi capturada em flagrante. Um cão farejador foi utilizado na ação.

Também com o auxílio do faro canino, policiais civis do NCTD prenderam uma maranhense com pouco mais de três quilos de crack divididos em tabletes, na cidade do Crato, na última sexta-feira, 21. As apurações davam conta que a suspeita embarcaria de São Luís (MA) com destino ao Ceará, levando um carregamento de drogas. Em posse de todos os dados, na rodoviária no Ceará, os policiais civis iniciaram as diligências e chegaram ao nome da maranhense, identificada como Auriene do Nascimento Pinto, 18, sem antecedentes criminais no Ceará. Com a ajuda de um cão farejador, produtos ilícitos foram encontrados dentro da bagagem da suspeita, em um ônibus de viagem.

“As últimas ações foram intensificadas principalmente visando a abordagem a veículos e ônibus procedentes de outros estados. A gente tem verificado nas nossas investigações, nos nossos levantamentos, que a grande parcela da droga que entra no Cariri é oriunda de outros estados”, destaca Felipe Marinho, delegado titular do NCTD do Cariri. Segundo ele, as investigações e as ações de combate visam as divisas do Estado. “A gente tem alcançado grande êxito nessas ações de vigilância e alcançado números significativos ao retirar essas drogas de circulação”, finaliza.