Participamos do

Estudantes lamentam adiamento do Enem 2021: "Surpresa negativa"

Dentre as reclamações, os estudantes citam a mudança no plano de estudos e gastos com cursinho online que terão de ser estendidos
19:55 | Mai. 13, 2021
Autor Alice Sousa
Foto do autor
Alice Sousa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não será aplicado neste ano. A confirmação aconteceu nesta quinta-feira, 13, pelo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A notícia foi recebida pelo estudante Gabriel Pinagé de forma negativa. Aos 16 anos, ele vinha se preparando num ritmo de estudos que contava com a aplicação da prova neste ano.

De acordo com Gabriel, a notícia também não foi bem recebida pelos colegas do terceiro ano do colégio Darwin que, assim como ele, estão estudando para entrar no curso de Medicina. "A estratégia que estávamos tendo era manter uma base da disciplina e ir aumentando a dificuldade da matéria ao longo do tempo, como não vai ocorrer esse ano, continuar nessa estratégia é muito desgastante", explica o Gabriel, que está pensando em novas estratégias para continuar no ritmo de estudos até 2022, quando o exame deste ano deve ser aplicado, ainda sem previsão de data. Apesar de desapontado, o estudante acredita que a mudança de data foi necessária. 

Para Camily Pinheiro, 19, aluna do cursinho pré-vestibular do Lourenço Filho, o sonho de cursar Biotecnologia numa universidade pública fica cada vez mais distante. Na opinião dela, o adiamento foi um descaso com os estudantes que estavam se preparando. “Se o Brasil focasse em resolver a pandemia e vacinar as pessoas, a gente poderia fazer o Enem este ano", lamenta a estudante.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Na foto, mesa de estudos de Camily Pinheiro. A estudante lamenta o adiamento da prova
Na foto, mesa de estudos de Camily Pinheiro. A estudante lamenta o adiamento da prova (Foto: Arquivo pessoal )

Ela já vinha acompanhando os notícias que indicavam o adiamento da prova, mas acreditava que ainda seria realizado no final do ano. “Quando o diretor [do Inep] confirmou, eu fiquei: ‘Meu deus, não é possível!’”, relata.

No começo do ano, a estudante ingressou num curso superior de uma universidade particular na Capital. Por não conseguir se identificar, ela optou por retomar os estudos para fazer novamente o Enem. Se matriculou em dois cursinhos no início do ano, um presencial e um online, contando que a aplicação seria em 2021.

A aluna do Liceu da Messejana Beatriz Gondim, 18, assim como Gabriel, também almeja entrar no curso de Medicina. No início do terceiro ano ela assinou um cursinho online para complementar as horas de estudo. A notícia veio junto com um sentimento de frustração. “Agora vou ter que mudar o plano de estudos e estender o período do cursinho e isso significa mais gasto”, comenta.

Para Beatriz o baque foi grande pois, mesmo com as dificuldades do ensino EAD na pandemia, ela estava se preparando para o exame. “A gente já estava naquele ritmo de estudar o conteúdo antecipadamente pra quando chegar na hora já estar preparada", compartilha.

Mesa de estudos de Beatriz Gondim. A estudante está cursando o terceiro ano no Liceu da Messejana e almeja entrar no curso de medicina
Mesa de estudos de Beatriz Gondim. A estudante está cursando o terceiro ano no Liceu da Messejana e almeja entrar no curso de medicina (Foto: Arquivo pessoal )

A estudante ainda não consegue avaliar se o adiamento é bom ou ruim, no seu caso. “Por um lado é bom, pela saúde das pessoas que não serão expostas. Por outro não, porque a gente estava no ritmo. Acredito que se a vacinação estivesse em dia, se o presidente não tivesse recusado tantas propostas, daria [certo]”, comenta.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags