PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

Casa da Mulher Brasileira realiza atendimento de escuta especializada voltado para vítimas de violência sexual

O projeto Orientar e Acolher começa a atender amanhã, 13. A ideia é realizar uma escuta profissional e personalizada para mulheres que foram vítimas de violência sexual, orientando sobre transtornos decorrentes destes abusos e quais os tratamentos indicados

17:01 | 12/02/2021
A partir de amanhã , 13, a Casa da Mulher Brasileira passa a disponibilizar o serviço de escuta especializada para vítimas de violência sexual  (Foto: ©ARIEL GOMES)
A partir de amanhã , 13, a Casa da Mulher Brasileira passa a disponibilizar o serviço de escuta especializada para vítimas de violência sexual (Foto: ©ARIEL GOMES)

A partir de amanhã, 13, a Casa da Mulher Brasileira realiza atendimentos personalizados voltados para vítimas de violência sexual. A ideia, de acordo com a Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), é criar um espaço de diálogo humanizado, orientando sobre transtornos decorrentes desses abusos e quais os tratamentos indicados às vítimas. O projeto é fruto de uma parceria entre a Casa e a Unichristus, com o projeto de extensão dos alunos de Medicina Forense. O grupo vai realizar atendimento quinzenalmente aos sábados e semanalmente às quartas no equipamento, localizado no bairro Couto Fernandes. 

Qualquer mulher vítima de violência sexual pode procurar o serviço, mesmo que não tenha registrado a denúncia. O grupo também vai promover campanhas educativas sobre DSTs e doenças psíquicas para os profissionais da Casa e para as comunidades do entorno. Os dados colhidos pelo projeto serão disponibilizadas pela Casa e poderão subsidiar tanto em pesquisas sobre o tema como na criação de políticas públicas que sejam direcionadas ao acompanhamento e evolução dos quadros clínicos das assistidas.

A secretária-executiva de Políticas para Mulheres da SPS, Denise Aguiar, observa que este é mais um passo do Estado na construção de uma política estadual que contemple as demandas das mulheres cearenses. “Acreditamos muito na educação como ferramenta de transformação. Discutimos esse projeto com o colegiado gestor da Casa e buscamos fazer com que este seja mais um instrumento de apoio às mulheres cearenses e uma base para a criação de um banco de dados sobre o público que atendemos”, frisa a gestora.

Serviço 

Os telefones para informações e denúncias são:

– Administrativo Casa da Mulher Brasileira (85) 3108.2992 / 3108.2931;
Atendimento: Plantão 24h

– Centro de Referência e Atendimento à Mulher Francisca Clotilde (85) 3108. 2965;
Atendimento: 8h às 20h

– Centro Estadual de Referência e Apoio à Mulher (85) 3108.2966;
Atendimento: 8h às 19h

– Defensoria Pública do Ceará (85) 3108.2986;
Atendimento: Remoto

– Ministério Público do Ceará (85) 3108. 2940 / 3108.2941;
Atendimento: Remoto

– Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher (85) 3108.2971;
Atendimento: Remoto

– Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza (85) 3108.2950
Atendimento: plantão 24h, sete dias por semana.