PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Mural com fotos emociona mães de bebês prematuros na Santa Casa de Misericórdia de Sobral

A ação foi realizada por residentes do Serviço de Neonatologia da Santa Casa de Misericórdia de Sobral (SCMS) e acontece em alusão à campanha de sensibilização à prematuridade - mais conhecida como Novembro Roxo

Gabriela Feitosa
12:36 | 02/12/2020
Confira imagens do mural, das mães e profissionais da equipe que organizara ação.  (Foto: Divulgação/Santa Casa de Sobral)
Confira imagens do mural, das mães e profissionais da equipe que organizara ação. (Foto: Divulgação/Santa Casa de Sobral)

Mães de bebês prematuros do Serviço de Neonatologia da Santa Casa de Misericórdia de Sobral (SCMS) ganharam um presente emocionante nesta semana, dedicada à campanha de sensibilização à prematuridade - mais conhecida como Novembro Roxo. Os residentes do hospital confeccionaram um mural recheado e colorido de fotos das mães com seus bebês. Quem passa agora pela ante-sala da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, onde o mural foi colocado, sai com o coração mais quentinho.

De acordo com a enfermeira Rosana Furtado, a confecção e exposição do mural foi um gesto simples, que faz enorme diferença no dia a dia das mães e profissionais. A ação foi pensada como homenagem ao mês da prematuridade, onde o hospital realiza um momento de sessão de fotos com as mães dos bebês em tratamento. O mural também conta histórias do nascimento e tratamento de bebês que já passaram pelo hospital e receberam alta, segundo Rosana.

Uma das residentes da Santa Casa que ajudou a organizar ação, Andressa Targino, que é nutricionista, conversou com O POVO por telefone. De acordo com Andressa, a ideia do mural surgiu a partir dos próprios residentes multiprofissionais em neonatologia e tem o objetivo de sensibilizar não só as mães, mas também a Unidade de Terapia Intensiva Neonatal- UTIN, "trazendo humanização e vínculo com os pais dos prematuros". "Mostrar para a comunidade que apesar dos bebês internados na UTIN serem prematuros extremos em estado grave, são bebês que também precisam de afeto, carinho e possuem grande chance de sobrevivência", acrescenta a residente.

Segundo a jovem, essas ações são essenciais para encorajar as mães nesta jornada tão longa e cansativa. Muitas dessas mulheres moram em cidades vizinhas à Sobral, cidade localizada a 234,8 quilômetros de Fortaleza, e abdicam da sua vida familiar para acompanhar a evolução do seu bebê desde a UTIN até alta hospitalar.

Novembro Roxo

 

O Novembro Roxo surgiu baseado em uma história de um pai que ao perder seus 3 filhos prematuros se interessou fortemente pela causa. Então, em Novembro ele conseguiu ter uma filha que sobreviveu e por isso o mês foi escolhido para a conscientização dos cuidados que envolve o bebê prematuro", explica Andressa. A cor roxa simboliza sensibilidade e individualidade, características que são muito peculiares aos bebês prematuros.

Dar mais visibilidade ao tema, com ações de educação permanente, envolver a família em todo o processo e contar com o alcance das redes sociais são medidas simples, mas eficientes para fortalecer o debate sobre prematuridade. O Ceará apresenta um alto índice de prematuridade, segundo a Santa Casa. "Vale ressaltar que devido a pandemia da Covid-19 a frequência dos pré-natais na estratégia saúde da família diminuíram, elevando a chance de ocorrer um parto prematuro", aponta Andressa Targino.

O Estado está evoluindo quanto à assistência desses prematuros, porém, necessita de mais investimentos para o acompanhamento após alta hospitalar (follow-up), garantindo políticas de saúde que assegurem cuidados multiprofissionais.

Márcia Amorim, mãe da prematura Ana Lya, que está há 84 dias internada na Santa Casa de Misericórdia de Sobral, conta que foi uma sensação de conforto ver as fotos, "porque sabemos que nossos filhos estão sendo bem cuidados, não só na assistência como também na parte afetiva".

Segundo Márcia, apesar das adversidades, está sendo ótimo acompanhar o tratamento na Santa Casa, "pois traz uma experiência e maturidade, não só para as crianças, mas principalmente para as mães". "Então é por isso que tenho muita gratidão por esse mês do prematuro, por ser um gesto de solidariedade com a família e com os profissionais que realizam o cuidado diário", disse.


> Confira galeria de imagens:

Clique na imagem para abrir a galeria

LEIA TAMBÉM | Contato pele a pele garante melhora de bebês prematuros