PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Após sete meses fechado, Museu de Paleontologia de Santana do Cariri reabre no dia 10 de novembro

Novas regras de funcionamento e visitação seguem as orientações do protocolo sanitário do Governo do Ceará

Mirla Nobre
13:44 | 05/11/2020
Museu passa a exigir durante a visitação o uso obrigatório de máscara pelos visitantes (Foto: Divulgação/Governo do Ceará)
Museu passa a exigir durante a visitação o uso obrigatório de máscara pelos visitantes (Foto: Divulgação/Governo do Ceará)

O Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens, localizado no município de Santana do Cariri, a 523 km de Fortaleza, irá reabrir na próxima terça-feira, 10. O local estava fechado desde março em virtude da pandemia do novo coronavírus. As novas regras de funcionamento e visitação seguem as orientações do protocolo sanitário do Governo do Ceará, assim como recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

De acordo com diretor do Museu, Allysson Pinheiro, a abertura é um momento especial. “O Museu só faz sentido se ele dialogar com o seu público, o museu vive da interação do seu público. Para que a gente tenha nosso museu vivo, promovendo educação ambiental, a conscientização da população, lazer de qualidade e desenvolvimento econômico por meio do turismo, a gente precisou de um tempo para readequar isso tudo. Mas as expectativa são altas para o retorno”, informa.

Ainda segundo o diretor do Museu, para essa reabertura foi necessário cuidados especiais para prevenir a proliferação do coronavírus. “Reorganizamos as exposições, reduzimos espaços e capacidade de visitação, além de outros procedimentos de segurança”, informa Allysson.

Protocolo de Segurança

 

Dentre os protocolos de retorno, o Museu passa a exigir durante a visitação o uso obrigatório de máscara pelos visitantes, uso do álcool em gel na entrada e na saída e não será permitido tocar nas peças em exposição. As visitações terão que ser agendadas de forma obrigatória por meio do WhatsApp. Além disso, só será permitida entrada de apenas dois grupos por vez com cinco pessoas cada. O distanciamento social fica estabelecido com distância mínima de 2 metros por pessoa e todo percurso será feito somente com acompanhamento do guia responsável.

O local, além de promover as visitações para o público externo, também impulsiona a pesquisa paleontológica, com o retorno das visitas científica para pesquisadores. Já os locais para realizar oficinas e treinamentos funcionarão de acordo com os protocolos de prevenção da OMS.

Acervo

 

O Museu de Paleontologia mantém projetos de escavações permanentes de fósseis em toda a Bacia do Araripe, bem como coleta sistemática de fósseis nas frentes de escavações do calcário laminado, nos municípios de Nova Olinda e Santana do Cariri. Esse programa é a principal ferramenta contra a exploração clandestina e o tráfico de fósseis na região. Antes da pandemia da Covid-19, o museu recebia, em média, 2.000 visitantes por mês, sendo um dos principais centros de visitação da região do Vale do Cariri.

O acervo é composto por grupos de fósseis, sendo que seus maiores representantes são: troncos petricados, impressões de samambaias, pinheiros e plantas com frutos; moluscos, artrópodes (crustáceos, aranhas, escorpiões e insetos); peixes (tubarões, raias e diversos peixes ósseos), anfíbios e répteis (tartarugas, lagartos, crocodilianos, pterossauros e dinossauros). Todo esse material fossilífero é proveniente, principalmente, das Formações Missão Velha e Santana (membros Crato, Ipubi e Romualdo) da Bacia do Araripe.

O Museu foi criado em 1985 pelo então prefeito de Santana do Cariri e ex-Reitor da Urca, Plácido Cidade Nuvens, e doado à Universidade Regional do Cariri (Urca) em 1988. O Museu integra o território do Geopark Araripe, Programa da Universidade, e atua com práticas extensionistas na comunidade.

LEIA TAMBÉM |

Três pessoas são presas em operação da PF contra tráfico de fósseis na Chapada do Araripe

Cariri dos insetos: fóssil raro de inseto voador é encontrado na Bacia do Araripe

UFRJ nega desvios no recolhimento, deslocamento e tombamento de fósseis na Chapada do Araripe

Serviço

Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens

Onde: Rua Plácido Cidade Nuvens, 326, município de Santana do Cariri
Horário: Terça a sábado, das 9h às 16h, e no domingo, das 9h às 14h
Telefone: (88) 3545-1206 (WhatsApp) - Agendamento para visitação