PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Controladoria de Disciplina determina "imediata apuração" de caso envolvendo policial civil em Jericoacoara

A agressão da agente contra uma funcionária do hotel na praia de Jericoacoara aconteceu no último domingo, 8. Após ser comunicada do ocorrido, a CGD determinou a apuração na esfera administrativa

13:24 | 13/10/2020

Após ser flagrada, no último domingo, 11, em um vídeo em uma briga com a funcionária de um hotel na Praia de Jericoacoara, na cidade de Jijoca, no litoral leste do Estado, a policial civil suspeita da agressão terá sua conduta analisada pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública (CGD). A CGD informou, em nota, que determinou a “imediata apuração dos fatos na seara administrativa disciplinar”. Um novo vídeo, da câmara de segurança do hotel, mostra como a briga aconteceu. O POVO mostra as duas versões das imagens que circularam pela internet, uma com áudio e outra sem.  

O vídeo da briga repercutiu nas redes sociais. Identificada como "Manu" (é assim que um homem chama a policial no vídeo), a mulher aparece passeando pelo hotel filmando hóspedes sem máscaras e reclamando da falta de medida de segurança no local. Nas imagens, a funcionária afirma que a policial está embriagada e também não está respeitando as regras de higiene exigidas como prevenção ao novo coronavírus.

Nesse momento, a policial se vira e agride na funcionária, exigindo que ela não a filmasse e proferindo xingamentos. Um homem, aparentemente colega da policial, pede calma e separa as duas, também afirmando que a policial estava "fora de si".

Em nota, o advogado Kaio Castro, coordenador jurídico do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Ceará (Sinpol-CE) afirma que lamenta a exposição da Policial Civil no vídeo e esclarece que, segundo a inspetora, o fato se iniciou quando a hóspede queria ter acesso às dependências de lazer do hotel, a exemplo de outros clientes que estavam no local. “Sua entrada foi obstaculizada pela funcionária do hotel. A partir daí, ao exigir o mesmo tratamento de outros hóspedes que não lhe foi dado, a policial usando máscara começou a filmar o hotel (como se percebe no vídeo) para registrar o constrangimento e o tratamento desigual, inclusive com descumprimento das medidas sanitárias impostas pelo Governo”, diz a nota.

Ainda de acordo com a nota, ao ser “provocada injustamente e para defender a sua honra, pois estava de traje de banho”, tentou pegar o celular da funcionária que reagiu se agarrando e derrubando a policial no chão. “A policial, bem conceituada no exercício de suas funções, reitera que não realizou nenhuma agressão à funcionária, apenas tentou parar a filmagem, sendo referido fato isolado em sua vida profissional. Ao contrário, foi lesionada em sua imagem, moralmente e fisicamente pela ofensora quando tentou impedir gravação ofensiva a sua honra e buscará as medidas judiciais cabíveis para minimizar a ofensa sofrida”, informa. Segundo o advogado, estavam também hospedados no hotel o irmão da policial e um amigo dela. "A Policial Civil queria adentrar na parte de lazer do hotel, onde tinha outros hóspedes, o que foi barrado pela funcionária", aponta.