PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

TJCE produz média de 1.378 julgamentos por dia em três meses de teletrabalho

Nos três primeiros meses de teletrabalho foram registradas um total de 4.200.137‬ de movimentações processuais

13:34 | 25/06/2020
Magistrados e servidores do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) conseguiram dar andamento a mais de 4 milhões de processos durante o período de teletrabalho. Foto: Ascom/TJCE (Foto: Foto: Ascom/TJCE)
Magistrados e servidores do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) conseguiram dar andamento a mais de 4 milhões de processos durante o período de teletrabalho. Foto: Ascom/TJCE (Foto: Foto: Ascom/TJCE)

Somente nos três primeiros meses de teletrabalho, a Justiça Estadual do Ceará registrou um total 4.200.137‬ movimentações processuais, uma média de 1.378 julgamentos por dia. Os números comprovam que a produtividade de magistrados e servidores foi mantida com o home office para evitar o contágio do novo coronavírus. Os dados são da Secretaria de Planejamento e Gestão do Tribunal de Justiça do Ceará (Seplag-TJCE).

Entre 23 de março e 23 de junho, foram realizados 128.245 julgamentos e 140.937 baixas processuais no 1º e 2º Graus, na Capital e no Interior. A produtividade contempla ainda 162.233 decisões e 408.040 despachos, além de 3.360.682 expedientes diversos que impulsionam os processos e dão resposta aos anseios dos usuários da Justiça, totalizando mais de 4 milhões de encaminhamentos.

No período analisado, magistrados e servidores foram responsáveis por 45,1 mil movimentações diárias nos processos que tramitam no Judiciário cearense, em sua maioria no formato digital. “Os investimentos em tecnologia e na digitalização dos atos processuais que fizemos antes da pandemia facilitaram essa adaptação. Já havíamos iniciado o regime de teletrabalho para um pequeno grupo de servidores. Os resultados expressivos nos dão a perspectiva de que devemos seguir este caminho, no sentido de atribuir maior celeridade e produtividade ao Tribunal”, explica o desembargador Washington Araújo, presidente do TJCE.

O magistrado acrescentou ainda que o plano de retomada das atividades presenciais foi formulado considerando a possibilidade de manter o teletrabalho para parte considerável dos magistrados e colaboradores.

A facilidade de comunicação entre o Judiciário e as partes, advogados e representantes do Sistema de Justiça no Ceará foi outro fator que possibilitou a continuidade dos trabalhos, inclusive em períodos de suspensão de prazos processuais. O TJCE faz ampla divulgação dos contatos remotos das unidades judiciárias e administrativas de 1º e 2º Graus da Capital e do Interior, que utilizam e-mails e aplicativos de mensagens para seguir o fluxo de comunicação.

O esforço pelo funcionamento do teletrabalho também envolveu a área de tecnologia da informação, com o uso de ferramentas de videoconferências que possibilitam a realização de audiências cíveis e criminais em todo o Estado e a cessão temporária de computadores para magistrados e servidores, além de acesso remoto (via VPN) aos sistemas de movimentação processual.