PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Dois agentes de segurança são mortos por mês no Ceará

Uma média de dois agentes de segurança foram mortos por mês no ano de 2020 no estado do Ceará. A última ação contra agentes de segurança aconteceu na sexta-feira, 19, em Caucaia, e vitimou um policial militar do Raio

Jéssika Sisnando
17:59 | 20/06/2020
Celular da companheira do sargento Lopes toca após o crime que o matou. Militares homenagearam o colega e realizaram prostestos nas redes sociais  (Foto: Via WhatsApp O POVO )
Celular da companheira do sargento Lopes toca após o crime que o matou. Militares homenagearam o colega e realizaram prostestos nas redes sociais (Foto: Via WhatsApp O POVO )

Doze agentes de segurança, entre policiais civis, policiais militares, guardas municipais, ex-PMs e agentes penitenciários foram mortos em 2020 em seis meses, entre janeiro a junho. Uma média de dois profissionais mortos por mês.

O último caso vitimou o policial militar do Raio, Emerson da Silva Lima, de 30 anos.O crime foi registrado em Caucaia. O militar teria sido vítima de latrocínio (roubo seguido de morte. Ele passeava com a namorada quando foi abordado por criminosos.

Com uma diferença de seis dias, no sábado, 13, houve a morte do policial militar sargento Lopes, na Grande Messejana. Nilton Cezar Vieira Lopes, 43 anos, voltava de uma Irso (serviço extra) quando foi morto a tiros.

Um dia antes da morte de Lopes, na sexta-feira, 12, os militares ainda estavam abalados com a morte do soldado Daniel Campos Menezes. O soldado Campos teria reagido a uma ação criminosa e foi morto.

Maior parte dos casos tem características de latrocínio

No dia 26 de março, Afonso Arlindo Alves Barbosa, 59 anos, policial militar da reserva foi morto no Bairro Henrique Jorge. Maria aparecida Lima Leite, de 59 anos, foi presa. Ela foi encontrada ingerindo bebida alcoólica ao lado do corpo do militar

No dia 29 de fevereiro, o cabo Heitor de Amorim Silva, 31 anos, foi encontrado morto na Pavuna, em Pacatuba.

No dia 1º de março, o agente penitenciário Paulo Victor Passos Teizeira, 25 anos, foi morto no bairro Papicu na zona Leste de Fortaleza, quando entrou em uma comunidade. Ele foi atacado e morto a tiros por ordem de traficantes da área.

No dia 16 de março, o inspetor da Polícia Civil José Waldenir de Sousa, 48, foi morto em uma tentativa de assalto.

No dia 21 de abril, o policial Carlos Alberto Figueiredo Junior, 45 anos, sargento do Choque, foi morto na presença da esposa durante roubo na avenida 13 de maio, Bairro de Fátima.

No dia 28 de abril, Leonan Andrade do Rego, 39, da Guarda Municipal, foi Morto na frente de casa.

No dia 22 de maio, a policial penal Ana Paula Vieira de Oliveira, de 29 anos, foi morta em Itaitinga.

No dia 6 de junho, Francisco Augusto da Silva, 46 anos, subtenente do Bope, foi morto no começo da manhã. O crime seria um latrocínio e aconteceu no bairro Vila Manuel Sátiro

No dia 9 de junho, Jean Charles da Silva Libório, ex-PM, condenado por pariticipação no caso Iraniano, foi morto no bairro Vila Manuel Sátiro

No dia 12 de junho, Daniel Campos Menezes, de 35 anos, soldado da ativa da PMCE, foi morto ao reagir a um assalto na porta da residência, José Walter.

No dia 13 de junho, o sargento Nilton Cézar Vieira Lopes, 43 anos, sargento da ativa da PMCE, foi morto a tiros nas proximidades do Jangurussu.

No dia 19, Emerson da Silva Lima, de 30 anos, foi morto em Caucaia. A vítima passeava com a namorada quando foi abordada por criminosos e tentou reagir ao roubo.