PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Defensoria Pública solicita melhor comunicação para mães de bebês internados no Hospital César Cals

Uma reunião está marcada para esta sexta-feira, 22, para a Defensoria Pública acompanhar os encaminhamentos

Catalina Leite
13:16 | 19/05/2020

Após denúncias de dificuldades das mães verem seus bebês, a Defensoria Pública do Estado do Ceará solicitou à direção do Hospital Geral Dr. César Cals (HGCC) a criação de novos fluxos de atendimento às mães com filhos que nasceram no local. De acordo com a defensora pública Mariana Lobo, é preciso reforçar a equipe de assistentes sociais e psicólogos para repassar as notícias aos pais.


“Entendemos que o contato entre mãe e filho nesse período é fundamental, inclusive, para a recuperação daqueles que nascem de forma prematura. Ao mesmo tempo sabemos que novos protocolos estão sendo tomados por conta da pandemia, mas é preciso ter empatia com essas mães”, afirmou Mariana, que também é supervisora do Núcleo de Direitos Humanos e Ações Coletivas.


De acordo com nota da Defensoria Pública, a direção do HGCC se comprometeu a ampliar o quadro de assistentes sociais e psicólogos para entrarem em contato diariamente com as famílias. Além disso, irão ampliar o horário de atendimento às famílias que entram em contato com a Unidade Neonatal, que atualmente é das 13h às 17 horas.


LEIA TAMBÉM | Durante pandemia, cerca de 43% das gestantes demonstram medo, ansiedade e transtornos do comportamento

90% dos casos de violência contra mulheres atendidos pela Defensoria Pública ocorrem dentro de casa

Defensoria Pública do Ceará reclama sobre demora do TJ para analisar casos de presos com comorbidades

Outro pedido é para que o Hospital elabore uma escala de atendimentos para que a equipe da Unidade Neonatal entre em contato diariamente, em horários definidos, com a família dos bebês internados. Assim, eles informariam o boletim médico da criança e esclareceriam eventuais dúvidas dos pais.


A nota ainda afirma que a direção do HGCC se comprometeu em encaminhar um ofício para a Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) solicitando a criação de novas linhas telefônicas e a contratação e instalação de roteadores de internet. “O objetivo com essa tecnologia é ampliar a realização de videochamadas na tentativa de conectar os bebês e suas famílias”, explica a defensora Yamara Lavor.

Uma nova reunião ocorrerá esta sexta-feira, 22, para a Defensoria Pública acompanhar os encaminhamentos.