PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

No Cariri, mulheres geram renda a partir da confecção de máscaras de tecido

Elas recebem as máquinas de costura, tecidos e materiais de confecção da Secretaria de Desenvolvimento Agrário e produzem, em média, 100 máscaras por dia

12:57 | 30/04/2020
Os valores das máscaras variam entre R$ 2 e R$ 3 reais.
Os valores das máscaras variam entre R$ 2 e R$ 3 reais. (Foto: Divulgação/Governo do Ceará)

Para garantir acesso a máscaras adequadas aos profissionais de saúde e manter a segurança da população, o Ministério da Saúde (MS) recomenda o uso de máscaras de pano durante a pandemia de Covid-19. No Cariri, a decisão beneficiou grupo de mulheres agricultoras amparadas pelo Projeto Paulo Freire, uma ação de combate à extrema pobreza rural por meio da inclusão produtiva e da assistência técnica. A Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA) concedeu a elas máquinas de costura, tecidos e materiais de confecção para a produção das máscaras e comercialização direta com consumidores.

Um exemplo é o grupo de mulheres da comunidade rural Sassaré, em Potengi, que produz 100 máscaras por dia. Os valores delas variam entre R$ 2 e R$ 3. Além das unidades, elas também trabalham em uma encomenda de 2 mil máscaras para a Prefeitura de Potengi. Elas recebem assessoria técnica contínua por meio do Instituto Flor do Piqui.

O Cariri cearense soma 108 casos confirmados de Covid-19 e 10 óbitos, de acordo com dados do IntegraSUS, atualizados às 9h42min desta quinta-feira, 30. O município de Iguatu, a 144 quilômetros de Potengi, é o mais afetado pelo novo coronavírus, com 29 confirmados e 5 óbitos - letalidade de 17,2%.