PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Comitê da Bacia do Acaraú arrecada mantimentos para famílias desabrigadas pelas chuvas em Hidrolândia

As ações do CBH visam minimizar os efeitos do incidente, com um trabalho de assistência social promovido com o auxílio de diversos parceiros

Ismia Kariny
09:58 | 03/04/2020
 Dentre os materiais repassados estão 2,537 toneladas de alimentos, 6.968 peças de roupa e 218 itens de higiene e limpeza (Foto: Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh))
Dentre os materiais repassados estão 2,537 toneladas de alimentos, 6.968 peças de roupa e 218 itens de higiene e limpeza (Foto: Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh))

Após forte chuva atingir o município de Hidrolândia na última semana, uma enchente provocada pelo aumento do Rio Batoque fez com que mais de 300 famílias tivessem que ser realocadas. Desde o incidente, o Comitê da Bacia Hidrográfica (CBH) do Acaraú tem desenvolvido ações para dar assistência aos moradores prejudicados.

Desde o sábado, 28, já foram arrecadados mais de 2 toneladas e meia de alimentos, e uma nova entrega de donativos está marcada para essa sexta-feira, 3, incluindo móveis e outros produtos. De acordo com o Comitê, as ações no município ocorrem desde antes da cheia do Rio Batoque, quando a entidade fazia um trabalho de alertar a população sobre a possibilidade de alagamentos.

Para prestar algum tipo de assistência aos desabrigados ou desalojados, o CBH articulou-se com a Defesa Civil, a Autarquia Municipal do Meio Ambiente, o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, a Secretaria de Infraestrutura e paróquias da região.


Segundo a Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh), o trabalho ocorreu no sentido de prevenção a uma possível enchente, com prioridade absoluta para a proteção de vidas. Para o presidente do Comitê, José Maria Gomes, é um dever ajudar essas pessoas, que perderam de pertences à produção agrícola e animais. “Considero esse apoio como essencial para as populações ribeirinhas”, pontua o presidente.


As ações do CBH visam minimizar os efeitos do incidente, com um trabalho de assistência social promovido com o auxílio de diversos parceiros. Dentre os materiais repassados estão 2,537 toneladas de alimentos, 6.968 peças de roupa e 218 itens de higiene e limpeza, além de móveis, eletrodomésticos, utensílios de cozinha e brinquedos.


Os resultados são frutos de esforços de uma “corrente do bem” que envolve a Diocese de Sobral, o Sesc Mesa Brasil, a organização Cáritas e agricultores representantes do segmento de usuários do Comitê da Bacia do Acaraú, que, segundo José Maria, só na última semana doaram mais de 100 caixas de frutas e verduras. No mesmo período, a ONG de assistência social Rede Conectar ainda realizou a doação de 3 toneladas de alimentos, totalizando cerca de 6 toneladas direcionadas à população de Hidrolândia.


Monitoramento da bacia e reforço de prevenção ao coronavírus


Além dessas ações, O Comitê tem mantido os serviços de monitoramento da situação da enchente. Após reunião com a Cogerh e a Comissão de Operação do Vale do Acaraú, o CBH Acaraú decidiu emitir diariamente dois boletins que apresentam a situação da bacia e trazem dados técnicos com clareza e objetividade. Os documentos estão disponíveis no portal do Comitê.


Outra atuação do CBH é para reforçar recomendação de que as pessoas devem evitar aglomerações nas margens de rios e no entorno de açudes, além de evitar tomar banho e pular nas barragens. A ação é articulada com o Ministério Público Federal, o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e as prefeituras. “Somos guiados por um princípio de sempre informar a comunidade sobre a real situação da bacia, sobre o nível e os aportes dos açudes, prezando pela informação clara, segura, qualificada e transparente”, finaliza o presidente.