PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

IBGE: Ceará supera a média nacional em compras de aves e ovos no supermercado

No Nordeste, Estado lidera as compras na categoria de aves e ovos, enquanto está entre os últimos na aquisição regional de carnes e frutas

Lais Oliveira
14:37 | 03/04/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 13.12.2019: Supermercado São Luis da Av. Virgilio Tavora. Aumento no numero de supermercados no Ceará.  (Fotos: Fabio Lima/O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 13.12.2019: Supermercado São Luis da Av. Virgilio Tavora. Aumento no numero de supermercados no Ceará. (Fotos: Fabio Lima/O POVO) (Foto: FÁBIO LIMA/O POVO)

O Ceará é um dos estados onde menos se compra carnes e frutas no Nordeste. Enquanto na categoria de aves e ovos, o Estado supera a média regional de compras. O apontamento está na Avaliação Nutricional da Disponibilidade Domiciliar de Alimentos no Brasil da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, 3. A análise revela um padrão importante em relação aos hábitos alimentares em todo o País.


Na pesquisa, é possível observar o tipo e a quantidade de alimentos adquiridos pelas famílias brasileiras, em quilogramas. A partir disso, também estima-se a participação calórica desses produtos no consumo das famílias. Na compra de frutas registrada na Região, o Ceará teve uma média de 18,8 kg per capita anual, ficando à frente apenas do Maranhão, com 16,5 kg, e de Alagoas, que alcançou 15,2 kg. No Nordeste, Sergipe foi o estado que registrou a maior aquisição domiciliar de frutas no período considerado, contabilizando 34,5 kg.


Analisando os nove estados da região, o Ceará está como o segundo menor comprador de carnes, com 15,4 kg, ficando abaixo da média do Nordeste (18,6 kg) em 3,2 kg. Sergipe aparece novamente na liderança, desta vez na compras de carnes, com 23,8 kg, seguido por Piauí (22,0 kg) Bahia (21,2 kg) e Maranhão (19,7 kg).


Aves e ovos estão no topo na lista de supermercado dos cearenses


No Nordeste, o Ceará é liderança na categoria de aves e ovos, alcançando 21,8 kg e ultrapassando a média regional de 18,8 kg e até mesmo a média nacional de 15,7 kg. Logo na sequência está o Piauí, com 21,6 kg, seguido de Sergipe (21,4 kg) e Rio Grande do Norte (20,6 kg).


No grupo dos laticínios, que inclui leite, queijos e iogurte, os cearenses ficam em segundo lugar, chegando aos 25,4 kg na aquisição domiciliar per capita anual. Leite e creme de leite representam a maior porção dos produtos comprados nesta categoria.


O que os cearenses mais compram


As compras mais feitas no Ceará são do grupo de bebidas e infusões (alcoólicas, não alcoólicas, cafés e chás) e cereais e leguminosas (arroz e feijão, por exemplo), que lideram a lista do supermercado com 104,5 kg e 32,60 kg, respectivamente. Em contrapartida, os cearenses não adquirem tanto hortaliças (13,137 kg) e cocos, castanhas e nozes (0,114 kg).

Saiba quais produtos os cearenses mais compraram no período 2017-2018:

 

 



Calorias consumidas no Ceará


Pela estimativa do IBGE em relação ao consumo calórico nos lares cearenses, o arroz está à frente com 19,1% na categoria dos alimentos in natura (frescos) e minimamente processados (alimentos in natura submetidos a algum processo). Sobre os alimentos processados, os pães significam 9,1% no consumo das famílias do Estado.


No grupo de ingredientes culinários processados, o açúcar representa 10,7% no consumo das famílias. Já os biscoitos salgados estão entre o maior consumo calórico do grupos de alimentos ultraprocessados com 2,4%.

 Veja como foi o consumo calórico no Ceará de acordo com os grupos de alimentos: