PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Seminário internacional discute importância da intersetorialidade na primeira infância

Participam do evento secretários municipais da educação, secretários municipais da Saúde, técnicos das Credes e formadores da educação infantil de diversos municípios do Ceará. Seminário acontece no Centro de Eventos de Fortaleza durante esta quarta-feira, 11

15:02 | 11/12/2019
No Ceará, pelo menos 47 mil famílias estão sendo acompanhadas pelo programa Mais Infância, segundo a primeira-dama Onélia Santana
No Ceará, pelo menos 47 mil famílias estão sendo acompanhadas pelo programa Mais Infância, segundo a primeira-dama Onélia Santana (Foto: Divulgação)

A intersetorialidade tem se tornado um importante conceito ao se tratar de primeira infância no Ceará. “É a integração de todas as secretarias. É quando o [programa] Mais Infância se coloca na Secretaria da Educação, da Saúde, da Assistência. É esse momento de integração de todas as secretarias onde a mãe começa a cuidar do seu filho ainda na gestação”, explica a secretária da Educação, Eliana Estrela.

A temática é a principal discussão do Seminário Internacional Intersetorialidade na Primeira Infância, que ocorre no Centro de Eventos de Fortaleza durante toda esta quarta-feira, 11. O evento deve durar todo o dia e conta com palestras, debates e outras apresentações sobre o tema.

Participam dele, além de profissionais de educação do estado, a primeira dama Onélia Santana, que ministrou uma palestra sobre o programa Mais Infância; o professor de Economia da Rice University (EUA), Flávio Cunha, e o professor emérito da Universidade Paris 5 – René Descartes - e membro do Centro de Pesquisas sobre Laços Sociais - Cerlis (França), Éric Plaisance.

Seminário Internacional Intersetorialidade na Primeira Infância durante toda esta quarta-feira, 11/12/19
Seminário Internacional Intersetorialidade na Primeira Infância durante toda esta quarta-feira, 11/12/19 (Foto: DIVULGAÇÃO)

“No seminário, o ponto chave é exatamente essa intersetorialidade, que aqui no Ceará nós temos dado passos muito importantes no sentido de torná-la cada vez mais uma realidade”, comenta Izolda Cela, vice-governadora. O exemplo dado por Izolda é o programa Mais Infância, criado em 2015. Através dele, foi possível ter um diagnóstico da situação do Ceará quanto às necessidades da infância e realizar a criação de ações voltadas para o segmento.

No Ceará, pelo menos 47 mil famílias estão sendo acompanhadas pelo programa, segundo Onélia. Outro projeto lembrado no seminário é o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Infantil (Padin), criado em 2014. Ele funciona com visitas de Agentes de Desenvolvimento Infantil (ADI) em casas com crianças pequenas.

“Cada mês a gente trabalha com uma temática. Tem mês que a gente fala da questão da alimentação saudável, sobre a questão da segurança, acidentes domésticos. São pequenas coisas que muitas mães não têm esse conhecimento”, conta David Nascimento, supervisor do programa no município de Tururu. A visita leva em torno de 50 minutos, momento em que as agentes levam brincadeiras, orientações e conversas sobre participação do pai na infância das crianças.

“A criança, nessa primeira infância, é quando ela vai começar a aprendizagem, aquilo que está no cognitivo dela e que pode ser mais ainda trabalhado. Então, cada investimento, cada ação que for feita por gestores, pela sociedade, vai fazer com que essa criança possa se desenvolver cada vez mais”, explica Alice Tavares, professora e atual secretária da Educação do município de Mauriti, também presente no evento.

Pelo menos 850 pessoas estavam no evento. Acaraú, Beberibe, Acopiara, Guaraciaba do Norte e Acopiara são alguns dos municípios representados no seminário. "Esse momento é muito rico, onde a gente vai compartilhar experiências, anunciar municípios que se destacaram. É importante o envolvimento de todas as políticas com foco no desenvolvimento das crianças cearenses”, destaca Onélia Santana.

Programação completa

> O seminário é promovido pela Secretaria da Educação do Estado do Ceará (Seduc), por meio da Coordenação de Educação e Promoção Social, e conta com o apoio do Programa Mais Infância, vinculado ao gabinete da primeira-dama e do Observatório de Políticas Públicas da Universidade Federal do Ceará (UFC).

> Participam do evento secretários municipais da educação, secretários municipais da Saúde, técnicos das Credes e formadores da educação infantil.

> Onélia Santana ministrou palestra com o tema “Mais Infância Ceará - a importância da intersetorialidade pela Primeira Infância”.

> O professor de Economia da Rice University (EUA), Flávio Cunha, falou sobre “A Intersetorialidade na Primeira Infância”.

> O professor emérito da Universidade Paris 5 – René Descartes - e membro do Centro de Pesquisas sobre Laços Sociais - Cerlis (França), Éric Plaisance, palestrou sobre o tema “Primeira infância e educação inclusiva: uma leitura sociológica e política”.