Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Cruzeiro, de Ceni, chega para enfrentar o Ceará sem nenhuma vitória como visitante neste Brasileirão

Pressionado, técnico do Cruzeiro, Rogério Ceni, vem de sequência de resultados negativos no Campeonato.
09:37 | Set. 23, 2019
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

A derrota para o Flamengo e a vitória do CSA contra o Ceará levaram o Cruzeiro de volta para a 18ª colocação no Campeonato Brasileiro – a pior na edição 2019. Agora, o time de Rogério Ceni irá atuar duas vezes fora de casa, contra Ceará, no Castelão, e Goiás, no Serra Dourada. Além da má fase, há um desafio extra: acabar com o jejum como visitante.

O Cruzeiro já fez 10 jogos como visitante no Campeonato Brasileiro e não venceu nenhum. Foram quatro empates e seis derrotas. O aproveitamento cruzeirense fora de casa é terrível: apenas 13,3%.

Desde que Rogério Ceni assumiu, o Cruzeiro atuou três vezes fora de Minas, com um empate e duas derrotas. Pelo Brasileirão, empatou com o CSA, no Rei Pelé. Em seguida, perdeu do Inter, na semifinal da Copa do Brasil, e do Palmeiras, novamente pelo Campeonato Brasileiro.

Depois da eliminação na Copa do Brasil, o Cruzeiro encarou uma sequência ingrata no Brasileirão que lhe rendeu três derrotas seguidas. Primeiro, foi goleado em casa pelo Grêmio. Depois, perdeu para o Palmeiras no Allianz Parque. Por fim, caiu diante do Flamengo, atual líder da competição.

Você também pode gostar:

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Reabertura: do jeito que a variante Delta gosta

Covid-19
2021-08-01 00:30:00
Autor Ana Rute Ramires
Foto do autor
Ana Rute Ramires Autor
Ver perfil do autor
Tipo Opinião

Era só uma questão de tempo até a confirmação oficial da chegada da variante Delta ao Ceará, registrada essa semana, quando quatro passageiros vindos do Rio de Janeiro foram identificados com a cepa. Mais transmissível e possivelmente mais grave, a variante tornou-se preponderante rapidamente na Europa e nos Estados Unidos. Enquanto isso, no Ceará, eventos com centenas de pessoas estão autorizados, volta às aulas está prevista para agosto e setor de eventos planeja Réveillon com milhares de pessoas. Uma combinação que a variante Delta certamente aprova: totalmente favorável à sua transmissão.

Estudos indicam que pelo menos duas vacinas, Pfizer e AstraZeneca, são eficazes contra a variante quando ministradas duas doses. A questão é que a imunização arrastada mantém o País com baixa cobertura vacinal. No Ceará, apenas 41,6% da população tomou pelo menos uma dose. E são justamente as pessoas com vacinação incompleta e os não imunizados que estão mais vulneráveis à infecção e ao agravamento da doença.

Em países com cobertura vacinal muito mais avançada, a cepa se alastrou rapidamente, causando nova onda, "pandemia entre os não vacinados" — como afirmou a Casa Branca — e a supressão de restrições. No Brasil, quais estragos poderia causar? Não podemos ter memória fraca. A chegada da P1, ou variante Gama, encontrada inicialmente em Manaus, foi determinante para a segunda onda no Ceará. O vislumbre da normalidade não pode cegar acerca dos riscos iminentes.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará x Fortaleza: onde assistir à transmissão, escalação provável e horário

RESUMO DO DUELO
2021-08-01 00:06:00
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Ceará e Fortaleza duelam hoje, domingo, 1° de agosto (1°/08), em Clássico-Rei válido pela 14ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro 2021. O Alvinegro de Porangabuçu acumula quatro vitórias, sete empates e duas derrotas no certame e ocupa a 7ª colocação na tabela com 19 pontos. Já o Tricolor do Pici acumula oito vitórias, três empates e duas derrotas no certame e ocupa a 3ª colocação na tabela com 27 pontos.

Ceará x Fortaleza: onde assistir à transmissão ao vivo

O jogo entre Ceará e Fortaleza será transmitido pelos serviços de canais pagos: Premiere, TNT e Estádio TNT. Nas sintonias FM 95,5 e AM 1010, e também pelo YouTube - clicando aqui - a rádio O POVO CBN narra todos os lances da partida.

Horário e local do jogo:

A partida entre Ceará e Fortaleza irá ocorrer às 20 horas e 30 minutos (horário de Brasília), no estádio Castelão, em Fortaleza, no Ceará. 

Escalação provável:

Ceará

Richard, Buiú (Gabriel Dias), Lacerda (Luiz Otávio), Messias, B. Pacheco; Marlon, Sobral; Lima, Jorginho, Mendoza; Cléber

Fortaleza

Fortaleza: Felipe Alves, Tinga, Benevenuto, Titi; Pikachu, Felipe, Ederson, M Vargas, Crispim; Robson (W.Paulista), David

Arbitragem do jogo:

A partida será comandada pelo árbitro alagoano Denis da Silva Ribeiro Serafim. Ele terá Esdras Mariano de Lima Albuquerque e Brigida Cirilo Ferreira como assistentes. Rafael Traci é responsável pelo árbitro de vídeo (VAR).

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Covid: com 45,37% das UTIs ocupadas, Ceará mantém queda há quase dois meses

INTERNAÇÃO
2021-07-31 20:10:00
Autor Ana Rute Ramires
Foto do autor
Ana Rute Ramires Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Ceará mantém tendência de queda na ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19 há quase dois meses. Redução na demanda pode ser registrada a partir da segunda semana de junho. Esta semana, Estado chegou ao menor patamar, com 44,67% na terça-feira, 27. Neste sábado, 31, plataforma IntegraSUS registra segunda menor taxa desde o início da pandemia (45,37%).

A oferta atual é de 454 leitos para pacientes com a infecção, conforme atualização feita às 18h04min. Os leitos destinados para adultos apresentam ocupação de 45,21%. No caso das UTIs para gestantes, 66,67% estão preenchidas. Os leitos pediátricos tem índice de 60,71% e os específicos para recém nascidos, 18,75%.

No caso das enfermarias, ocupação é de 25,63%. Nesses leitos, a tendência de queda na demanda se mantém há mais de dois meses, iniciada ainda no final de maio. Acompanhamento indica ainda que oito pacientes estão internados em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

LEIA TAMBÉM | Covid-19: Ceará pode não atingir meta de vacinar adultos até agosto por falta de doses

Na região de saúde de Fortaleza, taxa de ocupação sobre para 50,89%. Demanda por leitos é menor nas outras regiões: Sobral (43,8%), Sertão Central (46,67%), Cariri (39,55%). Não há informações sobre leitos na região de Litoral Leste/Jaguaribe. 

Conforme regulação estadual de pacientes, 23 pacientes aguardam por transferência. Sendo 18 deles para enfermarias e cinco para UTIs. 


Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Em 24 horas, 869 casos e 22 mortes por Covid-19 são registrados no Ceará

Números da pandemia
2021-07-31 16:05:00
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará registra 919.206 casos de Covid-19 oficialmente registrados no Estado até este sábado, 31 de julho. O Ceará soma, ainda, 23.519 óbitos por Covid-19. Foram registrados 869 novos casos de Covid-19 e 22 mortes pela desde a ultima contagem, nessa sexta-feira, 30. Nenhuma morte foi registrada pela doença nas ultimas 24 horas, conforme o IntegraSUS, plataforma de transparência atualizada pela Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa) às 9h50min.

Devido ao atraso que ocorre para que mortes mais recentes entrem no sistema, vítimas da Covid-19 que faleceram no mesmo período podem ser registradas posteriormente.

Atualmente, há 642.598 pessoas recuperadas da doença e 47.740 com suspeita de infecção aguardando resultado de exames já realizados. A taxa de letalidade — proporção de mortes entre os casos confirmados — é de 2,6%. Já foram realizados 2.510.815 exames para detecção do coronavírus no Estado até o momento.

Covid-19: números do Ceará

919.206 casos confirmados
23.519 óbitos
2,6% de taxa de letalidade
2.510.815 exames
642.598 pessoas recuperadas
Nenhum óbito confirmados nas últimas 24 horas

Taxa de letalidade

Há uma diferença entre taxa de mortalidade e de letalidade de uma doença. A taxa de mortalidade se refere à quantidade de pessoas que morreram por uma doença em relação à população total de um lugar — seja uma cidade, estado, país, ou até mesmo o mundo inteiro. Já a taxa de letalidade se refere à quantidade de pessoas que morreram por uma doença em relação à quantidade de infectados por ela.

Campanha de vacinação

Na campanha de vacinação contra a Covid-19 no Estado, todos os municípios cearenses já começaram a vacinar a população em geral. A nova etapa da campanha acontece de forma escalonada por ordem decrescente de idade, a partir dos 59 anos. Para receber a vacina, as pessoas devem estar devidamente cadastradas na plataforma Saúde Digital, da Sesa.

Além do público em geral, as pessoas incluídas nos grupos prioritários das fases 1, 2, 3 e 4, do PNI, estão recebendo os imunizantes contra o coronavírus em paralelo. Dentre as categorias, estão: trabalhadores da saúde, idosos, indígenas, quilombolas, pessoas com comorbidades, grávidas, puérperas, pessoas portadoras de deficiência, moradores de rua, trabalhadores da educação, profissionais do transporte coletivo rodoviário, metroviário, aéreo, aquaviário, portuários entre outros.

Evolução do coronavírus no Ceará

Casos de coronavírus no Ceará em 30 de julho (30/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 29 de julho (29/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 28 de julho (28/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 27 de julho (27/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 26 de julho (26/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 24 de julho (24/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 23 de julho (23/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 22 de julho (22/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 21 de julho (21/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 20 de julho (20/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 18 de julho (18/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 17 de julho (17/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 16 de julho (16/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 15 de julho (15/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 14 de julho (14/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 11 de julho (11/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 10 de julho (10/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 9 de julho (9/7)

Casos de coronavírus no Ceará em 8 de julho (8/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 7 de julho (7/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 6 de julho (6/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 5 de julho (5/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 4 de julho (4/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 3 de julho (3/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 2 de julho (2/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 1 de julho (1º/07)

Casos de coronavírus no Ceará em 30 de junho (30/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 28 de junho (28/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 27 de junho (27/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 26 de junho (26/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 25 de junho (25/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 24 de junho (24/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 23 de junho (23/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 22 de junho (22/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 21 de junho (21/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 20 de junho (20/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 19 de junho (19/06)

Casos de coronavírus no Ceará em 18 de junho (18/06)

<

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Centro de Eventos tem movimento tranquilo durante vacinação neste sábado

Segunda dose
2021-07-31 13:10:00
Autor Mateus Brisa
Foto do autor
Mateus Brisa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Aplicando a segunda dose da vacina contra a Covid-19, o Centro de Eventos do Ceará, no bairro Edson Queiroz, registrou movimentação tranquila e filas rápidas na manhã deste sábado, 31 de julho (31/07). O POVO conversou com residentes de Fortaleza que receberam o reforço na imunização sobre deslocamento e a importância da vacinação.

FORTALEZA, CE, BRASIL, 31-07.2021: Centro de Eventos, Aplicação de segunda dose da vacina contra a Covid-19. (Foto:Aurelio Alves/ Jornal O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 31-07.2021: Centro de Eventos, Aplicação de segunda dose da vacina contra a Covid-19. (Foto:Aurelio Alves/ Jornal O POVO) (Foto: Aurélio Alves)

O professor Marcelo Caetano, de 48 anos, mora perto do Centro de Eventos e não enfrentou problemas para chegar no equipamento, localizado na avenida Washington Soares. Tanto a espera quanto o atendimento o agradaram. Com a vacinação, o professor espera “que tudo isso passe. Que todos sejam logo vacinados, para que [a pandemia] termine logo, ou amenize cada vez mais”.

FORTALEZA, CE, BRASIL, 31-07.2021: Centro de Eventos, Aplicação de segunda dose da vacina contra a Covid-19. (Foto:Aurelio Alves/ Jornal O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 31-07.2021: Centro de Eventos, Aplicação de segunda dose da vacina contra a Covid-19. (Foto:Aurelio Alves/ Jornal O POVO) (Foto: Aurélio Alves)

Deixar a pandemia de lado também é a esperança do servidor público Eronari Barbosa, 50. Para ele, a vacina é importante para a população “voltar ao normal, pelo menos tentar. Conviver com nossos familiares, amigos, trabalho”. Sua chegada ao local de vacinação também foi tranquila e, conforme repassou, demorou cerca de 40 minutos.

FORTALEZA, CE, BRASIL, 31-07.2021: Centro de Eventos, Aplicação de segunda dose da vacina contra a Covid-19. (Foto:Aurelio Alves/ Jornal O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 31-07.2021: Centro de Eventos, Aplicação de segunda dose da vacina contra a Covid-19. (Foto:Aurelio Alves/ Jornal O POVO) (Foto: Aurélio Alves)

Já a artesã Vládia Matias, 48, demorou mais em seu deslocamento até o Centro de Eventos. Moradora do José Walter, ela precisou passar pelo Terminal da Messejana. No local, ela afirma ter sido “muito bem recepcionada” e não enfrentado filas demoradas. Quando perguntada sobre seu sentimento ao tomar a segunda dose, Vládia se emociona em meio a lágrimas: “Tenho mãe idosa e diabética e sou hipertensa, é muito importante mesmo. A gente tem medo de pegar essa doença”.

FORTALEZA, CE, BRASIL, 31-07.2021: Centro de Eventos, Aplicação de segunda dose da vacina contra a Covid-19. (Foto:Aurelio Alves/ Jornal O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 31-07.2021: Centro de Eventos, Aplicação de segunda dose da vacina contra a Covid-19. (Foto:Aurelio Alves/ Jornal O POVO) (Foto: Aurélio Alves)

A voluntária Leila Façanha, 50, recebeu o reforço da imunização, assim como seu marido, e aguarda a vez dos filhos. “A alegria só vai estar completa quando chegar vacina no braço de todo mundo”, conta. Ela argumenta que se vacinar é um ato de amor ao próximo. “A gente toma não é só para a gente não, é para cuidar do próximo. A gente fala tanto de amor ao próximo, né? Então, uma demonstração de cuidado com o outro é que é o verdadeiro amor ao próximo. A gente cuida da gente e cuida do outro”, finaliza.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags