PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Estudantes cearenses participam de expedição humanitária para uma das cidades mais pobres do Brasil

Localizada na Ilha de Marajó, o acesso a Chaves, no interior do estado de Pará, é feito apenas por via fluvial em uma viagem de cerca de 8 horas de barco

08:24 | 02/07/2019
Estudantes do Colégio Shalom que foram em missão para a Ilha de Chaves
Estudantes do Colégio Shalom que foram em missão para a Ilha de Chaves(Foto: DIVULGAÇÃO)

Alunos do colégio Shalom, em Fortaleza, viajarão na manhã desta terça-feira, 2, até a cidade de Chaves, no Pará, para desempenhar atividades religiosas e recreativas com a comunidade. A localidade foi escolhida por causa de seu baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDHM), com pouco mais de 22 mil pessoas nas piores condições do Brasil em pobreza, desigualdade social, alfabetização, escolaridade, saúde, lazer e violência.

“Lá, existe tanto carência de assistência a serviços básicos quanto de um olhar de humanidade para as famílias. Queremos ser o olhar e o abraço de Deus para cada um”, comenta a coordenadora pedagógica da escola, Nayara Carvalho.

O estudantes estão no terceiro ano do ensino médio e trocaram as tradicionais celebrações de encerramento do colegial pela expedição. Nos oito dias em que se instalarão em Chaves, eles visitarão as comunidades, participarão de missas, de vigília de evangelização jovem e de aconselhamento para a população local (momento de escuta e oração). Além disso, também realizarão apresentações artísticas e musicais para os moradores.

Além dos alunos e professores, uma equipe de voluntários dentistas participarão da expedição para fazer atendimentos na comunidade.

Localizada na Ilha de Marajó, o acesso a Chaves, no interior do estado de Pará, é feito apenas por via fluvial em uma viagem de cerca de 8 horas de barco.

Redação O POVO Online